Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel quer que a Autoridade Palestina pare de cooperar com o TPI

Sede do Tribunal Penal Internacional (ICC) em 20 de julho de 2018 em Haia, Holanda [Ant Palmer / Getty Images]
Sede do Tribunal Penal Internacional (ICC) em 20 de julho de 2018 em Haia, Holanda [Ant Palmer / Getty Images]

O governo israelense disse que não permitirá que nenhum projeto econômico seja implementado nos territórios ocupados, a menos que a Autoridade Palestina (AP) pare de cooperar com a investigação do TPI sobre crimes de guerra israelenses, disse a Quds Net ontem.

Segundo a Corporação de Radiodifusão Israelense Makan, citada pela Quds Net, Israel está sendo pressionado por vários países a lançar programas para a Palestina, mas exige que a Autoridade Palestina se comprometa a não cooperar com o TPI

Entre as ameaças de Israel, de acordo com a Makan, está retirar privilégios VIP dos altos funcionários da AP, observando que o Ministro das Relações Exteriores Riyad Al-Maliki já teve seus direitos de viagem revogados.

LEIA: Israel proíbe ministro palestino de viajar após visita ao TPI

Em 3 de março, a promotora do TPI, Fatou Bensouda, anunciou o início de uma investigação oficial sobre possíveis crimes de guerra cometidos por Israel na Cisjordânia ocupada e no bloqueio da Faixa de Gaza.

A decisão foi bem recebida pela Autoridade Palestina, mas tanto Israel quanto os EUA condenaram veementemente a medida.

Decisão da ICC traz esperança para a Palestina e preocupação para Israel – Cartoon [Sabaaneh / Monitor do Oriente Mèdio]

Categorias
ICCIsraelNotíciaOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestina
Show Comments
Show Comments