Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

EUA reconsideram soberania do Marrocos sobre o Saara Ocidental, reconhecida por Trump

Mulheres com bandeiras do Saara e vestidas com malahfas participam de manifestação para exigir o fim da ocupação marroquina do Saara Ocidental, em apoio à Frente Polisário e para exigir soluções do governo espanhol em 16 de novembro de 2020 em San Sebastian, Espanha. [Gari Garaialde / Getty Images]
Mulheres com bandeiras do Saara e vestidas com malahfas participam de manifestação para exigir o fim da ocupação marroquina do Saara Ocidental, em apoio à Frente Polisário e para exigir soluções do governo espanhol em 16 de novembro de 2020 em San Sebastian, Espanha. [Gari Garaialde / Getty Images]

Washington está reconsiderando o reconhecimento dado pelo ex-presidente Donald Trump à soberania do Marrocos sobre o Saara Ocidental, disse o encarregado de negócios da embaixada dos EUA na Espanha.

Em uma entrevista ao jornal espanhol El Pais no sábado, Conrad Tribble disse: “Sabemos que esta é uma questão importante para a Espanha e é uma das muitas questões que estão sujeitas a reconsideração.”

“Há discussões com todos os atores no âmbito das Nações Unidas” sobre o assunto, explicou, “mas não tomamos nenhuma decisão” enquanto se aguarda uma reavaliação da questão, porque “disse o ministro [secretário de Estado Antony] Blinken que ele quer entender o contexto e os compromissos assumidos anteriormente. ”

“O que posso confirmar é que o atual governo busca consultar seus aliados e apoiar instituições multilaterais como as Nações Unidas, e qualquer decisão tomada em tal caso será tomada dentro deste quadro.”

A declaração de Tribble veio em um momento em que 25 senadores, liderados pelo senador James Einhoff, enviaram uma carta ao presidente Joe Biden pedindo-lhe que reconsiderasse a decisão de Trump em relação à questão do Saara Ocidental.

LEIA: É hora de Argélia e Marrocos se reconciliarem

Em dezembro, apenas um mês antes de deixar o cargo, Trump anunciou que o Marrocos normalizaria as relações com Israel em troca do reconhecimento pelos EUA de sua soberania sobre o Saara Ocidental. Posteriormente, os EUA disseram que estavam tomando medidas para estabelecer um consulado no Saara Ocidental.

Marrocos está em conflito com a Frente Polisario apoiada pela Argélia sobre o Saara Ocidental desde 1975, após o fim da ocupação espanhola. Transformou-se em um confronto armado que durou até 1991 e terminou com a assinatura de um acordo de cessar-fogo.

Rabat insiste no seu direito de governar a região, mas propôs um regime autônomo no Saara Ocidental sob sua soberania, mas a Frente Polisário quer um referendo para permitir que o povo determine o futuro da região. A Argélia apoia a proposta da Frente e acolhe refugiados da região.

O cessar-fogo de 1991 chegou ao fim no ano passado, depois que Marrocos retomou as operações militares na passagem de El Guergarat, uma zona-tampão entre o território reivindicado pelo estado de Marrocos e a auto-declarada República Árabe Democrática Sahrawi, o que a Polisário considerou uma provocação.

Ao lançar a operação, Marrocos “minou seriamente não apenas o cessar-fogo e os acordos militares relacionados, mas também quaisquer chances de alcançar uma solução pacífica e duradoura para a questão da descolonização do Saara Ocidental”, disse Brahim Ghali, líder da Frente Polisário, em um carta à ONU.

Categorias
ÁfricaArgéliaÁsia & AméricasEspanhaEstados UnidosEuropa & RússiaMarrocosNotícia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments