Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Tunísia: Tunisair entrará em greve na sexta-feira

Um avião da Tunisair estacionou em uma pista da Tunis-Carthage International, em Tunis, em 2015. [AFP Photo/Fethi Belaid/Getty]
Um avião da Tunisair estacionou em uma pista da Tunis-Carthage International, em Tunis, em 2015. [AFP Photo/Fethi Belaid/Getty]

O Sindicato Geral dos Transportes, filiado ao Sindicato Geral dos Trabalhadores da Tunísia (UGTT), anunciou que os funcionários das companhias aéreas nacionais Tunisair entrarão em greve geral aberta em todos os aeroportos a partir de sexta-feira para protestar contra a deterioração das condições.

O sindicato divulgou uma nota em sua página no Facebook que diz: “Acompanhando os últimos acontecimentos ocorridos em Tunisair e a tensão resultante na instituição”.

O sindicato considerou que a tensão: “Resultou da ambiguidade das posições do órgão de fiscalização e da administração pública na empresa. Por isso, após consulta às nossas estruturas sindicais, o Sindicato Geral dos Transportes apela a todos os trabalhadores e quadros que operam em Tunisair, em todos os aeroportos domésticos e no aeroporto de Tunis Carthage, para entrarem em greve aberta a partir do meio-dia de sexta-feira. ”

O sindicato confirmou que a greve pretende: “Defender a sustentabilidade da Tunisair como instituição pública e garantir que todos os colaboradores recebam o seu subsídio”.

LEIA: Província de Gafsa, na Tunísia, realiza greve geral

O Secretário-Geral Regional da UGTT em Ariana, Mohamed Chebbi, anunciou quinta-feira: “Todas as atividades em Tunisair serão totalmente suspensas no início desta sexta-feira, e os serviços de descarga e expedição de outras companhias aéreas vão parar também”.

Em declarações à agência oficial de notícias, Chebbi afirmou: “Esta greve aberta levará à cessação total da atividade de transporte aéreo na Tunísia”.

Kahena Mamlouk, diretora geral do TAV, que opera nos aeroportos internacionais de Enfidha e Monastir, revelou à Mosaique FM que a Tunisair deve à empresa cerca de € 20 milhões (aproximadamente 70 milhões de dinares tunisianos).

Mamlouk explicou em comunicado que essa dívida vem se acumulando desde 2015, indicando: “O TAV Tunísia tem tentado encontrar soluções ao longo dos últimos anos, fornecendo facilidades e assinando acordos para reescalonar as dívidas, mas a Tunisair só conseguiu pagar uma quantia de 900.000 Dinares tunisinos em maio de 2019”.

LEIA: Tribunal da Jordânia dissolve o Sindicato dos Professores e prende membros do conselho por um ano

Categorias
ÁfricaNotíciaTunísia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments