Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

600 famílias do Iêmen deslocadas em janeiro, reporta ONU

Menina iemenita de 8 anos, com apenas 9,5 kg devido à grave desnutrição, e seu pai, na província de Hajjah, norte do Iêmen, 23 de setembro de 2020 [Essa Ahmed/AFP/Getty Images]
Menina iemenita de 8 anos, com apenas 9,5 kg devido à grave desnutrição, e seu pai, na província de Hajjah, norte do Iêmen, 23 de setembro de 2020 [Essa Ahmed/AFP/Getty Images]

Nesta terça-feira (2), a Organização Internacional para Migração (OIM) reportou que, somente no mês de janeiro, 600 famílias sofreram deslocamento no Iêmen.

“De 1° a 30 de janeiro de 2021, um total de 593 lares, cerca de 3.558 indivíduos, vivenciou deslocamento ao menos uma vez”, declarou a OIM em relatório, ao acrescentar que 234 lares, isto é, 1.404 indivíduos foram deslocados entre 24 e 30 de janeiro.

A agência das Nações Unidas destacou que o maior número de deslocamentos ocorreu nas províncias de Al-Dhale’e, com 76 famílias, Al-Hudaydah, com 66 famílias, e Taizz, com 44 famílias.

O Iêmen é assolado pela guerra desde o fim de 2014, quando rebeldes houthis ligados ao Irã depuseram o governo reconhecido internacionalmente e tomaram a capital Sanaa.

O conflito escalou em março de 2015, quando uma coalizão militar liderada pela Arábia Saudita interveio em apoio às forças do governo.

Trata-se da pior crise humanitária do mundo, segundo a ONU. Milhões de civis estão hoje à margem da fome.

LEIA: Japão paga US$ 20,5 milhões em ajuda alimentar ao Iêmen

Categorias
IêmenNotíciaOIMONUOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Show Comments