Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Al-Sadr demanda restauração de uma ‘Câmara Xiita’ no Iraque

Cartaz de Muqtada al-Sadr, líder do movimento político-religioso sadrista, durante protestos contra o governo na Praça Tahrir, em Bagdá, Iraque, 3 de janeiro de 2020 [Murtadha Sudani/Agência Anadolu]
Cartaz de Muqtada al-Sadr, líder do movimento político-religioso sadrista, durante protestos contra o governo na Praça Tahrir, em Bagdá, Iraque, 3 de janeiro de 2020 [Murtadha Sudani/Agência Anadolu]

Muqtada al-Sadr, líder do movimento político-religioso sadrista, fez um apelo ontem (3) pela restauração do que chamou de “Câmara Xiita”.

Em seu Twitter, al-Sadr justificou o apelo pelo que descreveu como “clara e descarada transgressão contra Deus, seu mensageiro e seus imãs, cometida por um grupo de meninos ímpios e ignorantes, pela qual estão tentando desacreditar os revolucionários, sua reforma, fé e doutrina, apoiada por forças externas do mal e algumas figuras internas”.

Diante deste contexto, segundo o clérigo, tornou-se “urgente” restaurar a comunidade xiita no Iraque e “erguer a seguinte bandeira: Não há deus senão Allah, Mohammed é seu mensageiro, Ali Ibn Abi Talib é seu imã”.

Os comentários de al-Sadr são resposta ao recente apoio de uma série de organizações xiitas iraquianas ao chamado “Projeto de Estado Civil”, que busca unir tais grupos sob uma única organização.

LEIA: EUA retiram diplomatas de Bagdá

Categorias
IraqueNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments