Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Zarif do Irã diz que Biden pode suspender sanções com ‘três ordens executivas’

Ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, em Moscou, Rússia em 24 de setembro de 2020 [Ministério das Relações Exteriores da Rússia / Agência Anadolu]
Ministro das Relações Exteriores do Irã, Mohammad Javad Zarif, em Moscou, Rússia em 24 de setembro de 2020 [Ministério das Relações Exteriores da Rússia / Agência Anadolu]

O ministro das Relações Exteriores iraniano, Mohammad Javad Zarif, disse que o Irã implementará totalmente seu acordo nuclear de 2015 se o presidente eleito dos EUA, Joe Biden, suspender as sanções contra Teerã, o que que poderia ser feito rapidamente, conforme afirmou, por meio de “três ordens executivas”.

“Se o Sr. Biden estiver disposto a cumprir os compromissos dos Estados Unidos, nós também podemos retornar imediatamente aos nossos compromissos plenos no acordo … e as negociações são possíveis no âmbito do P5 + 1 (seis potências mundiais no acordo)”, disse Zarif em uma entrevista postada no site do jornal estatal Irã na quarta-feira, na qual afirmou:.

‘Estamos prontos para discutir como os Estados Unidos podem entrar novamente no acordo. A situação vai melhorar nos próximos meses. Biden pode suspender todas as sanções com três ordens executivas.”

Joe Biden prometeu voltar a aderir ao acordo de 2015, acertado por Washington quando era vice-presidente se o Irã também retornar ao cumprimento.

Mas diplomatas e analistas disseram que é improvável que isso aconteça da noite para o dia, já que os adversários desconfiados desejam compromissos adicionais um do outro.

No acordo com os Estados Unidos e outras potências mundiais, o Irã concordou em restringir seu programa nuclear em troca do alívio das sanções. O país começou a violar o acordo nuclear depois que o presidente Donald Trump se retirou em 2018 e começou a aumentar as sanções unilaterais contra Teerã.

LEIA: Trump considera ataque militar contra o Irã, nos últimos dias de seu mandato

Zarif não insistiu em nenhuma compensação dos Estados Unidos, ao contrário de líderes como o presidente Hassan Rouhani, que a exigiram em troca dos “danos” sofridos por Teerã sob as sanções renovadas dos EUA, argumentando implicitamente que Washington deveria reembolsá-lo pelas receitas perdidas do petróleo .

“Isso pode ser feito automaticamente e sem a necessidade de estabelecer condições: os Estados Unidos cumprem suas obrigações de acordo com a (Resolução do Conselho de Segurança) 2231 (de levantamento das sanções) e cumpriremos nossos compromissos no acordo nuclear”, disse Zarif em uma gravação da entrevista em vídeo.

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIrãNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments