Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Trump anuncia normalização de laços entre Sudão e Israel

O presidente dos EUA, Donald Trump, se dirige à multidão em um evento Make America Great Again no Aeroporto Municipal de Gastonia em 21 de outubro de 2020 em Gastonia, Carolina do Norte, Estados Unidos. [Peter Zay - Agência Anadolu]
O presidente dos EUA, Donald Trump, se dirige à multidão em um evento Make America Great Again no Aeroporto Municipal de Gastonia em 21 de outubro de 2020 em Gastonia, Carolina do Norte, Estados Unidos. [Peter Zay - Agência Anadolu]

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse na sexta-feira que o Sudão concordou em abrir relações diplomáticas plenas com Israel, tornando-se a terceira nação a fazê-lo nos últimos meses, depois do Bahrein e dos Emirados Árabes Unidos (EAU), informa a Agência Anadolu.

O porta-voz da Casa Branca Judd Deere confirmou a medida, dizendo no Twitter que ela marca “outro grande passo em direção à construção da paz no Oriente Médio com a adesão de outra nação aos Acordos de Abraham”.

O “Acordo de Abraão” é o nome dado aos pactos mediados por Trump que viram as nações árabes normalizarem os laços com Israel.

Antes dos Emirados Árabes Unidos e Bahrein nos últimos meses, Egito e Jordânia foram os únicos países árabes a manter relações com Tel Aviv. O Egito fez isso em 1979 e a Jordânia em 1994.

LEIA: Darfur continua presa entre a guerra e a paz

“O governo de transição sudanês demonstrou sua coragem e compromisso em combater o terrorismo, construir suas instituições democráticas e melhorar suas relações com seus vizinhos”, disseram os EUA, Sudão e Israel em um comunicado conjunto.

A declaração da Casa Branca veio depois que Trump, o presidente sudanês do Conselho de Soberania, Abdel Fattah al-Burhan, o primeiro-ministro sudanês Abdalla Hamdok e o primeiro-ministro israelense Benjamin Netanyahu falaram por telefone.

“Os Estados Unidos e Israel concordaram em fazer parceria com o Sudão em seu novo começo e garantir que ele esteja totalmente integrado à comunidade internacional. Os Estados Unidos tomarão medidas para restaurar a imunidade soberana do Sudão e envolver seus parceiros internacionais para reduzir o peso da dívida do Sudão ”, acrescentaram.

O anúncio do Sudão foi feito pouco depois de Trump notificar formalmente o Congresso de sua intenção de rescindir a colocação de Cartum na lista de patrocinadores de terrorismo dos Estados Unidos.

A decisão ocorreu após a transferência de US$ 335 milhões do país da África Orienta lpara uma conta de custódia para as vítimas de ataques terroristas e suas famílias, disse a porta-voz Kayleigh McEnany em um comunicado.

Os fundos serão usados ​​para indenizar as vítimas dos atentados às embaixadas dos EUA no Quênia e na Tanzânia, bem como do ataque de 2020 ao USS Cole e do assassinato do funcionário da USAID, John Granville, morto em um ataque com arma de fogo em Cartum em 2008.

LEIA: Sudão decide separar religião do estado, após 30 anos de lei islâmica

Os ataques da embaixada de 1998 e o bombardeio do USS Cole, um destruidor de mísseis guiados, ao largo do Iêmen foram reivindicados pela Al-Qaeda, que usou o Sudão como sua base de operações durante os anos 1990.

A remoção da lista dos Estados Patrocinadores do Terrorismo é há muito reivindicada por Cartum e marca outro marco, à medida que as relações entre os ex-rivais continuam a melhorar após a demissão do antigo líder Omar al-Bashir em 2019.

O Secretário de Estado Mike Pompeo previu no início desta semana “um enorme consenso bipartidário” entre os legisladores à medida que o processo de remoção do Sudão avança.

Após a remoção do Sudão, a lista será composta por apenas três nações: Irã, Síria e Coreia do Norte.

Israel e o Sudão concordaram em iniciar as relações econômicas e comerciais com o foco na agricultura, e enviar delegações “nas próximas semanas” com a tarefa de negociar pactos sobre “tecnologia agrícola, aviação, questões de migração” e outras áreas críticas , de acordo com sua declaração conjunta.

Categorias
ÁfricaÁsia & AméricasEUAIsraelNotíciaOriente MédioSudão
Show Comments
Show Comments