Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

FMA liberou US$ 1,3 bilhão para ajudar os estados árabes em 2020

Os participantes sauditas da Conferência do Setor Financeiro realizada em Riade, passam em frente a uma parede de vidro com inscrições do evento, em 24 de abril de 2019 . [Fayez Nureldine/ AFP via Getty Images]
Os participantes sauditas da Conferência do Setor Financeiro realizada em Riade, passam em frente a uma parede de vidro com inscrições do evento, em 24 de abril de 2019 . [Fayez Nureldine/ AFP via Getty Images]

O Fundo Monetário Árabe (FMA) forneceu recursos financeiros no valor de US$ 1,3 bilhão aos países árabes durante o primeiro semestre de 2020 para lidar com as repercussões da pandemia do coronavírus, informou a agência de notícias Anadolu, citando o diretor geral da organização, Abdul Rahman Al-Hamidi.

Na abertura da 44ª reunião do conselho de governadores dos bancos centrais árabes e autoridades monetárias, o diretor disse que o fundo respondeu rapidamente às necessidades dos países árabes e aprovou pedidos na forma de novos empréstimos, para fazer frente às repercussões econômicas e financeiras decorrentes do surto do coronavírus ou para apoiar reformas.

“A economia global está enfrentando a pior crise econômica após a Grande Depressão, causada por uma variedade de fatores, principalmente as implicações da pandemia do coronavírus, as crescentes tensões comerciais entre as principais economias e o aumento dos níveis de dívida, que afetaram as economias avançadas e em desenvolvimento e se refletem em previsões relacionadas ao crescimento econômico global  que são de uma recessão em 2020, com um declínio econômico global de 0,5 por cento, ou 0,8 por cento para economias avançadas e 0,3 por cento para economias emergentes e em desenvolvimento ”, disse ele.

De acordo com o FMA, a dívida pública total dos países árabes atingiu cerca de 123% do PIB no ano passado.

LEIA: Ao menos 50 milhões de empregos foram perdidos nos países árabes devido à pandemia

Categorias
ÁfricaFMANotíciaOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Show Comments