Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel pretende realizar cerimônia para assinar pacto com Abu Dhabi, em setembro, nos EUA

Secretário de Estado dos Estados Unidos Mike Pompe e Primeiro-Ministro de Israel Benjamin Netanyahu realizam coletiva de imprensa conjunta após encontro em Jerusalém, 24 de agosto de 2020 [Debbie Hill/AFP/Getty Images]
Secretário de Estado dos Estados Unidos Mike Pompe e Primeiro-Ministro de Israel Benjamin Netanyahu realizam coletiva de imprensa conjunta após encontro em Jerusalém, 24 de agosto de 2020 [Debbie Hill/AFP/Getty Images]

Israel espera realizar uma cerimônia de assinatura do seu pacto de normalização de relações diplomáticas com os Emirados Árabes Unidos, em Washington, meados de setembro, relatou neste domingo (30) um membro do gabinete do premiê israelense Benjamin Netanyahu.

As informações são da agência Reuters.

A data do evento poderá ser decidida por assessores próximos de Netanyahu e do Presidente dos Estados Unidos Donald Trump, durante visita a Abu Dhabi, nesta segunda-feira (31), reportou o Ministro de Cooperação Regional de Israel Ofir Akunis à rádio pública Kan.

Jared Kushner, conselheiro sênior e genro de Trump, e outros representantes americanos chegam a Israel neste domingo para conduzir preparativos para a missão nos Emirados.

“Este acordo [de normalização] deverá ser assinado no mês de setembro, na cidade de Washington”, declarou Akunis. “É previsto para ser um dos resultados das conversas nas próximas 24 horas, nos Emirados, ao estabelecer uma data para a assinatura.”

Akunis destacou que o governo de Netanyahu espera que a cerimônia seja realizada antes do Rosh Hashanah (Ano Novo Judaico), comemorado em 18 de setembro, neste ano.

Em 13 de agosto, Israel e Emirados Árabes Unidos anunciaram a normalização de relações diplomáticas, conforme acordo mediado por Trump. O pacto pode reconfigurar a ordem política no Oriente Médio, tanto sobre a questão palestina quanto atritos com o Irã.

No sábado (29), o estado do Golfo anunciou revogação de seu boicote econômico contra Israel, permitindo novos acordos financeiros e comerciais entre ambos os países.

LEIA: Os Emirados Árabes Unidos são uma ferramenta a serviço dos EUA e Israel

Oficiais emiradenses e israelenses celebraram oportunidades de cooperação em defesa, medicina, agricultura, turismo e tecnologia. “Estamos falando de acordos comerciais no valor de US$500 milhões, nos estágios iniciais, e continuará crescendo com o tempo”, declarou Akunis.

Tais acordos bilaterais, afirmou o ministro israelense, poderão estimular “investimentos trilaterais, em outras palavras, projetos adicionais com outros países da região”. Akunis não especificou quais países.

As delegações dos Estados Unidos e Israel voarão juntas a Abu Dhabi em um avião da companhia aérea israelense El Al, primeiro voo direto entre Tel Aviv e a capital emiradense.

A empresa El Al divulgou imagens do Boeing 737-900 que levará os representantes israelo-americanos. A palavra “paz” – em inglês, hebraico e árabe – foi pintada no exterior da aeronave, sobre as janelas da cabine, especialmente para a ocasião.

Categorias
Ásia & AméricasEAUEstados UnidosIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments