Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Explosão em Beirute danificou 8.000 edifícios

Edifícios destruídos em Beirute, capital do Líbano, 6 de agosto de 2020 [Mahmut Geldi/Agência Anadolu]
Edifícios destruídos em Beirute, capital do Líbano, 6 de agosto de 2020 [Mahmut Geldi/Agência Anadolu]

O Alto Comissariado de Assistência no Líbano (HRC) afirmou nesta terça-feira (11) que a explosão no porto de Beirute, na última semana, danificou 8.000 edifícios na cidade, incluindo 50 estruturas arqueológicas de destaque.

As informações são da agência Anadolu.

O secretário-geral do comissariado, Mohammed Khair, declarou à agência de notícias turca que sua entidade logo terminará a análise dos danos materiais causados pelo desastre. A escala dos danos varia entre as áreas da capital libanesa, conforme a proximidade com o porto.

Na noite de segunda-feira (10), o Primeiro-Ministro do Líbano Hassan Diab anunciou a renúncia de todo o gabinete de governo e sugeriu culpa da elite política nacional pelas sucessivas crises que afetam o país.

Mais de 200 pessoas morreram e 6.000 ficaram feridas devido à enorme explosão na região portuária de Beirute, que devastou toda a capital, em 4 de agosto. Cerca de 300.000 pessoas ficaram desabrigadas.

A explosão destruiu grande parte da cidade e agravou ainda mais as crises políticas, econômicas e sociais, que assolam o Líbano há meses.

LEIA: Líbano se recusa a liberar corpos de vítimas da explosão com multas de estacionamento pendentes

 

Categorias
LíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments