Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Líbano: Estamos preparados para nos defender dos ataques de Israel

Soldado israelense dirige um obus autopropulsionado perto de Moshav Sde Eliezer, no norte de Israel, na fronteira com o Líbano em 26 de julho de 2020 [Jalaa Marey/ AFP via Getty Images]
Soldado israelense dirige um obus autopropulsionado perto de Moshav Sde Eliezer, no norte de Israel, na fronteira com o Líbano em 26 de julho de 2020 [Jalaa Marey/ AFP via Getty Images]

O Líbano está preparado para se defender dos ataques de Israel, disse o presidente libanês, Michel Aoun, no sábado. Em um discurso televisionado, ele afirmou que os ataques de Israel no sul do Líbano mais uma vez violaram a Resolução 1701 do CSNU, de 2006, de cessação total das hostilidades e a retirada de Israel.

Aoun afirmou que o Líbano continua disposto a cumprir a resolução e resolver todas as disputas sob a supervisão da ONU.

“Estamos comprometidos em defender a nós mesmos, nossa terra, nossa água e nossa autoridade. Não vamos colocar isto em risco”, afirmou.

O presidente se manifestou depois que as forças israelenses bombardearam a cidade fronteiriça de Kafr Shuba em 27 de julho por causa de um “incidente de segurança”.

No mesmo dia, o Líbano disse que iria apresentar uma queixa oficial ao CSNU.

LEIA: Israel emprega defesas do Domo de Ferro na fronteira norte

Os militares israelenses alegaram terem “frustrado uma tentativa de infiltração do Hezbollah” na área de Jabal Ros.

O Hezbollah negou, dizendo: “Não houve confrontos ou disparos de nossa parte nos eventos que ocorreram hoje na fronteira sul do Líbano. Foi apenas da parte medrosa, ansiosa e tensa do inimigo.”

A organização também prometeu responder ao assassinato de um de seus membros em uma “agressão israelense” na capital da Síria, Damasco, na semana passada.

Israel aumentou o número de tropas ao longo de suas fronteiras do norte, como antecipação a retaliações pelo Hezbollah.

LEIA: Israel violou espaço aéreo do Líbano 29 vezes em apenas 48 horas

Categorias
IsraelLíbanoNotíciaONUOriente Médio
Show Comments
Show Comments