Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Dinamarca convoca enviado saudita para esclarecer recursos a grupo terrorista anti-Irã

Civis fogem às pressas após homens armados atacarem uma marcha militar na cidade iraniana de Ahvaz, em 22 de setembro de 2018 [Mehdi Pedramkhoo/Agência Anadolu]
Civis fogem às pressas após homens armados atacarem uma marcha militar na cidade iraniana de Ahvaz, em 22 de setembro de 2018 [Mehdi Pedramkhoo/Agência Anadolu]

O Embaixador da Arábia Saudita na Dinamarca foi convocado ao Ministério de Relações Exteriores do país europeu para esclarecer alegações de que Riad ofereceu apoio material a um grupo terrorista, responsável pelo atentado contra a cidade iraniana de Ahvaz, capital da província do Cuzistão, de maioria árabe, em 2018.

Segundo informações da rede PressTV, o diplomata foi convocado ontem (10) após serem registradas acusações de terrorismo contra três membros do grupo separatista Al-Ahvaziya, considerado terrorista pelo governo do Irã.

LEIA: Irã acusado de ciberataques a sites de Israel

Em fevereiro último, relatos sugeriram que a polícia dinamarquesa prendeu três membros do grupo por conceder assistência ao ataque, sob acusações que incluem espionagem em nome do serviço de inteligência saudita.

Em setembro de 2018, o grupo terrorista clamou responsabilidade pelo atentado contra a parada militar de Ahvaz, que resultou na morte de 25 pessoas, incluindo membros da Guarda Revolucionária do Irã e espectadores locais, além de 70 feridos. A Arábia Saudita negou ter fornecido suporte financeiro aos criminosos.

Em seguida, revelou-se indícios de que a inteligência iraniana elaborou uma tentativa frustrada de assassinato dos três membros do grupo separatista em questão, presentes na Dinamarca ainda em setembro. O Ministério de Relações Exteriores do Irã também negou as acusações.

LEIA: Irã rejeita pedido dos EUA para negociar ‘melhor’ acordo nuclear

Categorias
Arábia SauditaDinamarcaEuropa & RússiaIrãNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments