Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Na Turquia, doações de sangue se avolumam para ajudar a combater vírus

A enfermeira Buket Keskin, com roupas de proteção,em uma unidade de terapia intensiva durante seu trabalho intensivo na nova pandemia de coronavírus (covid-19) no Mus State Hospital em Mus, Turquia, em 11 de maio de 2020 [İbrahim Yaldız - Agência Anadolu]

O Crescente Vermelho Turco já coletou cinco mil unidades de compostos plasmáticos do sangue de sobreviventes do COVID-19, informou a organização ontem.

Cerca de 3.970 unidades de plasma foram colhidas de 1.275 doadores, que haviam contraído e se curado de covid-19, conforme disse o presidente da organização, Kerem Kinik, segundo a Anadolu.

“Até agora, 1.275 pessoas doaram sangue ao Crescente Vermelho. Alguns já doaram mais de uma vez. Além do Crescente Vermelho, 427 pessoas também doaram para hospitais de pesquisa em todo o país e cerca de 1.000 unidades de plasma foram criadas a partir dessas doações ”, disse ele.

Kinik afirmou que o primeiro plasma está sendo retirado de um paciente 14 dias após a pessoa ter um resultado negativo para o coronavírus e recuperar sua saúde.

LEIA: Turquia diz que mais de 70% dos pacientes com coronavírus já se recuperaram

“Alguns relatórios sugerem que anticorpos de doadores que se recuperaram da doença podem ser usados ​​para tratar pacientes agudos”, acrescentou.

No mês passado, a Universidade de Oxford cancelou algumas doações de sangue para desviar recursos para os testes com o COVID-19. A universidade anunciou que os recursos para doação de sangue serão usados ​​para apoiar um teste nacional de plasma.

A Turquia confirmou 150.593 casos de coronavírus a partir de ontem. Mais de 111.000 deles se recuperaram totalmente, enquanto o número de mortos é de 4.171.

Desde que o vírus surgiu na China, em dezembro passado, ele se espalhou para 188 países e regiões.

O número global de mortes pelo novo coronavírus ultrapassou 316.000, com mais de 4,75 milhões de casos confirmados, de acordo com um registro da Universidade Johns Hopkins dos EUA.

Categorias
CoronavírusEuropa & RússiaNotíciaSlide GrandeTurquia
Show Comments
Show Comments