Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Forças etíopes ocupam partes da área de fronteira com o Sudão

Presidente do Conselho de Transição do Sudão, General Abdel Fattah al-Burhan (centro) caminha ao lado de oficiais militares durante exercício militar na periferia da capital Cartum, em 30 de outubro de 2019 [Ashraf Shazly/AFP/Getty Images]

O Presidente do Conselho de Transição do Sudão, General Abdel Fattah al-Burhan, revelou no sábado (25) que forças e milícias etíopes passaram a ocupar uma grande parte do território sudanês ao longo da fronteira.

“Há problemas antigos. Pastores perderam seus rebanhos e fazendeiros perderam suas terras. As forças armadas não tiveram o que fazer senão os protegerem, porque os etíopes impuseram sua presença”, relatou al-Burhan em entrevista exibida pela televisão estatal do Sudão.

A declaração de al-Burhan representa a primeira admissão por um oficial sudanês de ocupação etíope em terras agrárias na província de Gedaref, leste do Sudão. O militar confirmou que um soldado sudanês foi morto e outros dois foram feridos durante ataque recente para além da fronteira, conduzido por milícias etíopes.

LEIA: Militares do Sudão afirmam estar unidos, não importa o que dizem os inimigos

Ainda em abril, al-Burhan, acompanhado pelo chefe de Estado-Maior do Exército, pelo diretor do serviço de inteligência e outros oficiais militares de alto escalão inspecionaram a 2ª Divisão de Infantaria posicionada ao longo da fronteira com a Etiópia. Na ocasião, al-Burhan afirmou que seu exército estava plenamente preparado para proteger cidadãos e terras do Sudão.

Dois dias depois, o Chefe do Estado-Maior da Etiópia, general Adam Mohamed, chegou à capital sudanesa Cartum, também acompanhado por militares de alto escalão. Mohamed e al-Burhan reuniram-se em particular e com o Primeiro-Ministro do Sudão Abdalla Hamdok. Os dois oficiais concordaram em medidas para controlar a fronteira e conter crimes transnacionais, com base em acordo de “plena e duradoura conformidade para assegurar fronteiras conjuntas.”

Em 30 de março, o Exército do Sudão voltou a ser posicionado em Al-Fashaqa Al-Sughra, na fronteira com a Etiópia, após ausente na região por quase 25 anos. A área é disputada entre ambos os países e vivencia tensões ocasionais devido a atividades criminosas locais.

Categorias
ÁfricaEtiópiaNotíciaSudão
Show Comments
Show Comments