Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Marrocos frustra planos israelo-emiradenses para evacuar judeus locais

Companhia aérea El Al, de Israel [Oren Rozen/Wikimedia]

O Marrocos evitou a execução de um plano conjunto estabelecido entre Israel e Emirados Árabes Unidos (EAU) para evacuar judeus locais com cidadania israelense, sob pretexto da propagação do novo coronavírus. As informações foram corroboradas pela rádio do Exército de Israel nesta quinta-feira (16).

Segundo os relatos, o Marrocos concordou a princípio com a evacuação de judeus a Israel; mais tarde, os Emirados Árabes Unidos contactaram o governo israelense para evacuá-los em um único avião, junto de cidadãos emiradenses e Israel assentiu.

Entretanto, o Marrocos suspendeu os planos por não ser informado devidamente sobre os detalhes da operação.

Esperava-se que os judeus pousassem em Israel durante as festividades do Pessach (Páscoa judaica), que encerrou-se na quarta-feira (15).

Israel enfrenta dificuldades em transportar judeus marroquinos para o território ocupado diretamente, pois a companhia aérea israelense El Al é proibida de operar no Marrocos. Deste modo, Emirados Árabes Unidos ofereceram ajuda a Israel para transporte aéreo.

LEIA: Drone israelense ataca oficiais do Hezbollah na fronteira entre Síria e Líbano

Não está claro se o avião emiradense pretendia pousar em Israel ou assumir rota alternativa.

Desde o início do mês, o Ministério de Relações Exteriores de Israel busca conduzir dezenas de judeus marroquinos ao território ocupado, sob pretexto de repatriá-los diante da crise do coronavírus em solo marroquino, conforme informações divulgadas pelo jornal Israel Hayom.

A reportagem reiterou que judeus do Marrocos possuem direito a cidadania israelense, além de nacionalidade marroquina.

Cerca de 2.000 a 2.500 judeus vivem no Marrocos, de acordo com censo de 2006. A maioria vive em Casablanca, com grupos menores em Rabat, Agadir, Marrakech, Meknes e Fez.

LEIA: Negociações de Netanyahu e Gantz para governo de Israel terminam sem acordo

Categorias
ÁfricaCoronavírusEAUIsraelMarrocosNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments