Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Instituto religioso Al-Azhar reivindica uma “postura humanitária” contra o terrorismo israelense

Palestinos entre os escombros de sua casa, destruída por ataques aéreos israelenses que atingiram Gaza, em 14 de novembro de 2019 [Ali Jadallah/Agência Anadolu]

O instituto religioso Al-Azhar, com sede no Egito, fez um apelo na noite de ontem (13) para que a comunidade internacional “assuma uma postura humanitária” contra as práticas de terrorismo de estado da ocupação israelense contra o povo palestino.

Em declaração, o Al-Azhar condenou veementemente “as incursões lançadas pelas forças da ocupação israelense contra a Faixa de Gaza, as quais levaram à morte mais de vinte palestinos, além de dezenas de feridos.”

“Estes crimes de terrorismo contra o povo palestino, executados dia após dia, revelam a face sanguinária de uma ocupação brutal, a qual agride pessoas e destrói tudo em seu caminho,” afirmou a entidade. “Tais atos de terrorismo pedem por uma postura humanitária por parte da comunidade internacional, países e entidades cujo papel é dar fim a tais crimes,” reiterou.

O Al-Azhar também fez um apelo para que todos os árabes, muçulmanos e pessoas sensatas em todo o mundo defendam o vulnerável povo palestino e apoiem sua luta contra a opressiva ocupação.

O índice de mortos pelos recentes ataques de Israel chega a 34 pessoas na Faixa de Gaza, em somente dois dias de bombardeio, e incluem oito membros de uma mesma família que morreram nas primeiras horas da manhã de hoje.

Uma trégua mediada pelo Egito e pelas Nações Unidas está agora em vigor no território litorâneo.

O Exército de Israel anunciou ontem (13) que concluiu a implementação de uma “onda abrangente de ataques aéreos contra alvos da Jihad Islâmica na Faixa de Gaza.”

 

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestine
Show Comments
Show Comments