Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ocupação israelense já ‘roubou’ noventa por cento da Vale do Jordão

Soldados israelenses prendem um ativista palestino durante manifestação contra a construção de assentamentos judaicos no Vale do Jordão, em 17 de novembro de 2016 [Shadi Hatem/Apaimages]

Saeb Erekat, Secretário-Geral do Comitê Executivo da Organização pela Libertação da Palestina (OLP), afirmou nesta segunda-feira (4) que a ocupação israelense já roubou 90 por cento das terras do Vale do Jordão, segundo informações da rede de notícias Felesteen.ps.

O oficial palestino fez este comentário em uma coletiva de imprensa após um série de viagens organizadas conjuntamente com o Ministério de Informações da Autoridade Palestina e o departamento regional de refugiados da OLP.

“A maior ameaça em relação ao Vale do Jordão e os assentamentos israelenses é a tentativa de Israel em estender sua soberania a todo o território, sob pretextos de segurança cujo objetivo é aumentar as restrições ao habitantes palestinos,” afirmou Erekat. Ele destacou que o estado da ocupação tomou o controle sobre aproximadamente US$ 450 milhões em terras roubadas, ao expropriar residentes palestinos.

Erekat acusou Israel de reforçar seus assentamentos ilegais no Vale do Jordão e roubar fontes de água palestinas, em parceria com companhias internacionais. O oficial palestino também pediu ao Conselho de Direitos Humanos da ONU que produza um banco de dados relacionado ao controle israelense no Vale do Jordão, “a despeito da pressão dos Estados Unidos para que não o faça.”

O Vale do Jordão abrange uma área de cerca de 1.6 milhões de dunams (1.600 km²) e constitui aproximadamente 30 por cento do total dos territórios da Cisjordânia ocupada. Segundo um relatório prévio oficial, o Vale do Jordão inclui 280.000 dunams em terras cultiváveis, das quais 50.000 dunams ainda são utilizados por palestinos e 27.000 dunams por colonos ilegais.

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestine
Show Comments
Show Comments