Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Tropas dos Estados Unidos entram no Iraque via fronteira com a Síria

Forças americanas reúnem-se no local de um atentado na Síria [AFP/Getty Images]

Tropas dos Estados Unidos entraram no território iraquiano via fronteira com a Síria, por meio da travessia de Sahela, na província de Dohuk, norte do Iraque. As informações foram relatadas por correspondentes locais da agência Reuters nesta segunda-feira (21).

Imagens de vídeo divulgadas pela Reuters registraram veículos blindados carregando tropas para dentro do território iraquiano, como parte da retirada americana da Síria. Um cinegrafista da agência relatou ter visto mais de cem veículos realizando a travessia.

Uma fonte curdo-iraquiana também relatou à Reuters que tropas americanas entraram na região semi-autônoma do Curdistão iraquiano. Cerca de trinta trailers e caminhonetes Hummer carregando armamentos pesados e tropas americanas realizaram a travessia, acrescentou a fonte. Uma segunda fonte de segurança em Mosul corroborou a informação de que as tropas americanas entraram no Iraque via Sahela.

Mark Esper, Secretário de Defesa dos Estados Unidos, declarou no sábado (19) que todo o seu contingente – estimado em quase 1.000 tropas no total – deve retirar-se do norte da Síria e entrar na região oeste do Iraque para dar sequência à sua campanha contra militantes do Estado Islâmico (Daesh), além de “ajudar a defender o Iraque”.

Na quinta-feira (17), em negociações com o vice-presidente americano Mike Pence, o governo turco concordou em estabelecer uma trégua de cinco dias nas ofensivas contra o noroeste da Síria, a fim de conceder algum tempo para que os combatentes curdos recuem a uma “zona de segurança” prometida por Ancara, a ser estabelecida na fronteira entre Síria e Turquia.

A trégua também tem como objetivo atenuar a crise desencadeada pela decisão abrupta do Presidente Donald Trump de retirar todas as tropas americanas do norte da Síria, medida bastante criticada em Washington e em escala global, como uma traição aos leais aliados curdos que lutaram por anos ao lado das tropas americanas contra o Daesh.

Categorias
Ásia & AméricasEUAEuropa & RússiaIraqueNotíciaOriente MédioSíriaTurquia
Show Comments
Show Comments