Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

O “acordo do século” de Trump e a resposta latino-americana

As negociações de paz foram levadas à beira do desaparecimento, o que sugere que uma solução continuará a ser adiada

Os conflitos atuais no Iêmen, na Síria e no Iraque, bem como as tensões com o Irã e a crise interna no Líbano, favoreceram a posição de Israel no Oriente Médio. O consenso árabe contra os países imperialistas, ou seja, os Estados Unidos (EUA) e seus aliados europeus, foi enfraquecido. Na esteira da chamada Primavera Árabe de 2011, a guerra na Síria – que visava derrubar o presidente Bashar Al-Assad a fim de impulsionar a agenda dos EUA para um novo Oriente Médio – fracassou esmagadoramente.

Neste contexto, o conflito israelo-palestino ficou em segundo plano, demonstrando que a resolução do conflito ainda não é uma prioridade. Quaisquer negociações de paz foram levadas à beira do desaparecimento, sugerindo que uma solução continuará sendo postergada. Enquanto isso, Israel prossegue em sua política expansionista, construindo novos assentamentos na Cisjordânia ocupada e a população de Gaza continua sujeita a um bloqueio por terra, ar e mar, que restringe sua liberdade de movimento e a entrega de ajuda humanitária.

Clique aqui para o relatório completo.

Categorias
Ásia & AméricasDocumentos InformativosEUAIsraelOriente MédioPalestinePublicações
Show Comments
Show Comments