Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Conselho Militar do Sudão confirma que presidente deposto está preso

Frame de vídeo em que o tenente-general Abdel Fattah Burhan declara que o toque de recolher foi suspenso em Cartum, no Sudão, em 13 de abril de 2019. [AA - Agência Anadolu]

O chefe do Conselho de Transição Militar do Sudão (CTM), Abdel Fattah Burhan, confirmou no domingo que o presidente deposto do país, Omar al-Bashir, e seus principais aliados do regime estão presos, conforme informação da Agência Anadolu.

“Todas as principais figuras do regime anterior, inclusive al-Bashir e seus comandantes, estão todos na prisão e suas propriedades foram confiscadas,” afirmou Burhan em entrevista à rede estatal de televisão sudanesa.

Burhan também afirmou que foram encontrados US$350.000, €7 milhões e alguns bilhões de libras sudanesas na residência de al-Bashir.

O comandante destacou que não há prisioneiros políticos no país e que os membros de alto escalão do serviço de segurança e inteligência foram aposentados após investigação.

O CTM está disposto a interrogar qualquer pessoa que tenha cometido crimes antes ou durante os últimos protestos, acrescentou.

Quanto às demandas das forças políticas para que o poder seja transferido a um governo civil, o comandante prometeu acelerar a “transição de poder aos civis.”

Burhan disse: “Nós não viemos de um golpe de Estado, mas sim de uma revolução popular e não pretendemos continuar no poder.”

Burhan afirmou preferir que se forme logo um governo tecnocrata.

“A reestruturação do estado levará muito tempo devido ao problema da corrupção dentro das instituições estatais,” acrescentou.

O Exército sudanês depôs o Presidente Omar al-Bashir, que governava o Sudão desde 1989, após meses de manifestações populares contra seu regime.

Os militares também estabeleceram um conselho militar para gerir o país durante um período de transição de dois anos.

Categorias
ÁfricaNotíciaSudãoVídeos & Fotojornalismo
Show Comments
Show Comments