Portuguese / English

Middle East Near You

Israel cometeu 3.300 massacres contra Gaza desde 7 de outubro

Fumaça e chamas sobem sobre um prédio destruído após os ataques israelenses ao campo de Al Bureij em Deir al-Balah, Gaza, em 3 de junho de 2024. [Ali Jadallah - Anadolu Agency]

Israel cometeu mais de 3.300 massacres contra os palestinos na Faixa de Gaza sitiada desde 7 de outubro, tirando a vida de cerca de 40.000 vítimas, a maioria delas mulheres e crianças, disse o Escritório de Mídia do Governo (GMO, na sigla usual em inglês) em Gaza.

Em uma declaração emitida na quinta-feira, o GMO alertou que o povo palestino na Faixa de Gaza está sofrendo com a fome, a fome e a sede, especialmente na cidade de Gaza e nas províncias do norte de Gaza, como resultado do fechamento de todas as passagens para a área e da limitação do número de caminhões de ajuda autorizados a entrar.

LEIA: De 120 palestinos em um massacre de Israel, a maioria era de uma única família

A declaração enfatiza que o uso da fome, da sede e da negação de atendimento médico por Israel como arma durante essa agressão bárbara constitui um crime de guerra agravado e um genocídio, em flagrante violação das leis internacionais e em desrespeito a todos os apelos, exigências e resoluções relevantes.

O texto conclama as organizações internacionais e humanitárias, inclusive a ONU, a tomar medidas urgentes e fornecer os alimentos e a ajuda humanitária necessários à população de Gaza, além de forçar a ocupação israelense a trazer ajuda, conclamando os países árabes e islâmicos a também exercerem pressão para romper o cerco, abrir as passagens e fornecer alívio à população local.

Categorias
IsraelNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestina
Show Comments
Palestina: quatro mil anos de história
Show Comments