Portuguese / English

Middle East Near You

Israel sequestra US$35 milhões em recursos palestinos, confirma ministro

Ministro das Finanças de Israel, Bezalel Smotrich, em Jerusalém ocupada, em 3 de junho de 2024 [Saeed Qaq/Agência Anadolu]

O ministro das Finanças de Israel, Bezalel Smotrich, determinou nesta terça-feira (11) a dedução de aproximadamente US$35 milhões de recursos tributários coletados nos territórios ocupados, em mais uma medida de punição coletiva contra os palestinos nativos.

As informações são da agência de notícias Anadolu.

Em nota, Smotrich alegou que os recursos expropriados serão transferidos a famílias de colonos supostamente mortos por ataques palestinos.

Na semana passada, a agência de segurança interna de Israel, Shin Bet, advertiu que as políticas de Tel Aviv contra a Autoridade Palestina (AP), entidade colaboracionista na Cisjordânia, podem levar a seu colapso.

LEIA: Mais de 500 palestinos foram mortos na Cisjordânia Ocupada, afirma chefe de Direitos Humanos da ONU

No último mês, a Autoridade pagou apenas metade dos salários do funcionalismo público, após Israel intensificar a captura de recursos.

Os impostos sobre as importações e exportações palestinas (maqasa) são coletados por forças ocupantes em nome de Ramallah, conforme o chamado Acordo Econômico de Paris, de 1994 — ramificação dos Acordos de Oslo, no ano anterior.

O mecanismo deveria durar apenas cinco anos; porém, consolidou a dependência da economia palestina ao sistema aduaneiro da ocupação colonial.

Sob a medida, Israel já retém uma comissão de 3%, estimada em US$220 milhões mensais.

LEIA: Soldados israelenses matam menino palestino na Cisjordânia, prendem crianças

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Palestina: quatro mil anos de história
Show Comments