Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Ativistas iranianos chamam greve e atos de desobediência civil

Manifestantes com bandeiras iranianos em Roma, Itália, 19 de novembro de 2022 [Riccardo De Luca/Agência Anadolu]
Manifestantes com bandeiras iranianos em Roma, Itália, 19 de novembro de 2022 [Riccardo De Luca/Agência Anadolu]

Ativistas iranianos convocaram uma nova de protestos a partir desta segunda-feira (5), a fim de infligir danos econômicos ao regime, como parte dos atos em curso que se deflagraram após a morte de uma jovem de 22 anos em custódia da polícia de moralidade.

Os cidadãos devem evitar compras nos próximos três dias para amortizar a circulação de capital do sistema bancário do país. Lojas e bazares, sobretudo nos centros urbanos, devem se manter fechadas até quarta-feira (7).

O Irã vive protestos em escala nacional desde a morte da cidadã curda Mahsa Amini, presa por supostamente violar o rigoroso código de vestimenta islâmico imposto pelo regime. Conforme relatos, algumas mechas de cabelo estavam visíveis sob seu véu.

Mahsa faleceu em custódia dias após ser presa em Teerã, em meados de setembro.

O chamado por novos protestos coincide com rumores de que a liderança iraniana considera a possibilidade de desmantelar a polícia de costumes.

LEIA: Irã ‘não esquece nem perdoa’ EUA e Alemanha por armar Saddam Hussein

Categorias
IrãNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments