Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel prende palestinos na Mesquita de Al-Aqsa

1
Palestinos proibidos de entrar em Al-Aqsa oram no portão de Bab Hutta (Perdão), na Cidade Velha de Jerusalém ocupada, em 26 de setembro de 2022 [Mostafa Alkharouf/Agência Anadolu]

A polícia da ocupação israelense deteve seis palestinos na quarta-feira (5), dentro do complexo da Mesquita de Al-Aqsa, na Cidade Velha de Jerusalém ocupada. Entre os cidadãos presos, estão três mulheres.

Segundo fontes locais, duas mulheres foram apreendidas ao deixar Al-Aqsa; a terceira foi presa dentro do santuário. Um dos homens é “cidadão árabe-israelense” – isto é, palestino radicado no território considerado Israel, capturado via limpeza étnica na ocasião da Nakba, “catástrofe”, em maio de 1948.

A polícia israelense intensificou suas restrições contra a entrada de palestinos em Al-Aqsa. Fiéis tiveram documentos de identidade apreendidos; outros foram expulsos à força do local.

As medidas coincidem com uma escalada nas invasões de judeus extremistas no terceiro lugar mais sagrado para o islamismo. Centenas de colonos ilegais adentraram Al-Aqsa, sob escolta da polícia sionista, nos recentes feriados religiosos, incluindo Yom Kippur.

LEIA: Colona israelense dança na Mesquita de Al-Aqsa

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments