Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel fecha Túmulo dos Patriarcas aos muçulmanos devido ao Ano Novo Judaico

1
Escavações israelenses ao redor do Túmulo dos Patriarcas (Mesquita Abraâmica) em Hebron (Al-Khalil), na Cisjordânia ocupada, em 22 de fevereiro de 2022 [Issam Rimawi/Agência Anadolu]

O exército israelense fechou o Túmulo dos Patriarcas (Mesquita Abraâmica), na cidade de Hebron (Al-Khalil), na Cisjordânia ocupada, a todos os muçulmanos em meio às celebrações do Ano Novo Judaico, nesta segunda-feira (26), segundo informações da agência Anadolu.

“O exército israelense impediu o chamado à oração da mesquita e proibiu o acesso de fiéis muçulmanos”, confirmou Ghassan al-Rajabi, diretor do santuário islâmico. Segundo al-Rajabi, no entanto, colonos ilegais israelenses obtiveram salvo-conduto e escolta das forças ocupantes.

Reverenciada por muçulmanos, judeus e cristãos, o complexo em Hebron é considerado o local de sepultamento dos profetas Abraão, Isaac e Jacob.

Em 1994, o extremista judeu Baruch Goldstein cometeu uma chacina dentro da mesquita, ao assassinar 29 fiéis palestinos. Em seguida, autoridades israelenses dividiram o complexo entre muçulmanos e judeus, como forma de apropriar-se do local.

Em julho de 2017, a Organização das Nações Unidas para Educação, Ciência e Cultura (Unesco) designou oficialmente a Mesquita Abraâmica e a Cidade Velha de Hebron (Al-Khalil) como Patrimônio Mundial da Humanidade.

LEIA: Forças de ocupação israelenses invadem Mesquita Ibrahimi em Hebron

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments