Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

China doa US$ 1 milhão à UNRWA para educação palestina

1
Dólares americanos [Yousuf Khan - Agência Anadolu ]

A Agência das Nações Unidas de Assistência aos Refugiados da Palestina no Oriente Próximo (UNRWA) anunciou que a República Popular da China doou US$ 1 milhão para fornecer educação básica de qualidade, equitativa e inclusiva para crianças palestinas. A UNRWA usará a doação para o programa de educação da agência em benefício de 9.200 alunos em 19 escolas em toda a Cisjordânia ocupada por Israel.

“Em nome da UNRWA, gostaria de expressar nossa profunda gratidão ao governo da China por seu contínuo apoio e dedicação à preservação dos direitos dos refugiados palestinos”, disse Karim Amer, diretor de parcerias da agência. “Valorizamos muito nossa parceria robusta com a China, que continua crescendo e se expandindo.”

Em resposta, o Chefe do Gabinete da República Popular da China no Estado da Palestina, Embaixador Guo Wei, disse: “A China elogia e apoia os esforços da UNRWA e tem prestado assistência ativa através da UNRWA aos refugiados palestinos dentro das suas capacidades. vários anos seguidos, a China fez doações em apoio à UNRWA para fornecer ajuda alimentar de emergência aos refugiados na Faixa de Gaza e doou suprimentos de resposta à pandemia e vacinas Covid-19 para refugiados da Palestina”.

LEIA: Israel danificou ao menos 1.500 unidades residenciais em Gaza

Ele acrescentou que a doação de US$ 1 milhão à UNRWA foi feita para ajudar a melhorar a vida dos refugiados palestinos. “Estamos prontos para trabalhar com a comunidade internacional para promover a restauração dos direitos legítimos do povo palestino e pressionar por uma solução abrangente, justa e duradoura para a questão da Palestina, de modo a alcançar a paz, a estabilidade e o desenvolvimento no Oriente Médio..”

A doação chinesa ocorre depois que o comissário-geral da UNRWA, Philippe Lazzarini, disse ao Conselho de Segurança da ONU no início deste mês que a agência estava enfrentando uma crise de financiamento e pediu apoio político e financeiro.

“A UNRWA está enfrentando uma ameaça existencial”, alertou Lazzarini. “O que está em jogo? Educação de qualidade e com princípios para mais de meio milhão de meninas e meninos; acesso a cuidados de saúde para cerca de dois milhões de refugiados palestinos e uma rede de segurança social para cerca de 400.000 dos mais pobres entre os pobres.” Todos estão em perigo, disse ele.

A UNRWA foi criada em 1949 para fornecer assistência e proteção a refugiados em cinco áreas – Jordânia, Síria, Líbano, Cisjordânia e Faixa de Gaza – até que tenham o direito de retornar às casas de onde foram forçados a sair como resultado da a criação do estado de ocupação de Israel.

LEIA: A violência visível de Israel é protegida por sua própria impunidade

Categorias
Ásia & AméricasChinaIsraelJordâniaLíbanoNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestinaSíriaUNRWA
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments