Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

BDS Brasil alerta contra pinkwashing: não há orgulho no apartheid

Pintando crimes de pink [Poster do Pinkwashing Exposed]
Pintando crimes de pink [Poster do Pinkwashing Exposed]

O Dia 28 de junho foi comemorado em todo o mundo como o Dia Internacional do Orgulho LGBTQI1A+, buscando conscientizar a sociedade para a importância do combate à homofobia. Desde 2019, a prática é  criminalizada no Brasil, através da Lei de Racismo (7716/89), que hoje prevê crimes de discriminação ou preconceito por “raça, cor, etnia, religião e procedência nacional”. A lei contempla atos de “discriminação por orientação sexual e identidade de gênero”, o que permitiu à Justiça brasileira punir  ações e medidas discriminatórias.

O fato de associar homofobia a racismo no Brasil ajuda a mostrar a contradição entre aparentemente combater um crime, enquanto se promove e pratica o outro. É isto que levou o movimento Boicote Desenvolvimento e Sanção (BDS) a celebrar a data protestando contra o seu uso para falsa propaganda antidiscriminatória, o chamado pinkwashing – ou pintar os crimes de rosa, como faz Israel. O Estado de ocupação é acusado de explorar uma suposta imagem gay-friendly quando na verdade adota o racismo como política generalizada contra a população originária  e o apartheid como sistema de sustentação. Nele, a população palestina é discriminada violentamente e os defensores de direitos são punidos individual ou coletivamente.

A Ong Front Line Defenders aponta que, em 2019, “mais de 300 defensores de direitos humanos foram mortos no mundo”. Na Palestina, a realidade ultrapassa as estatísticas, uma vez que até familiares de pessoas presas injustamente e sem julgamento são vítimas das políticas racistas da ocupação, que vão de novas prisões, demolições de casas, violência policial e mortes.

Contra o pinkwashing promovido por Israel, o  movimento BDS no Brasil, ao mesmo tempo em que manifestou seu apoio à população  LGBTQIA+ divulgou, neste dia 28,  a campanha de conscientização com o alerta: Não há orgulho no apartheid”.

LEIA: Hackers vazam dados da comunidade LGBTQ de Israel, após pedido de resgate

 

Categorias
Ásia & AméricasBDSBrasilNotíciaOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments