Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel legaliza assentamento em Hebron

Mapa da cidade dividida de Hebron, na Cisjordânia ocupada por Israel, em 17 de fevereiro de 2020 [Emmanuel Dunand/AFP via Getty Images]

A Administração Civil de Israel legalizou ontem um posto avançado de assentamento exclusivamente judaico construído em terras palestinas na cidade de Dura, ao sul de Hebron, na Cisjordânia ocupada, informou a agência de notícias Wafa, citando o Comitê AntiMuro e Assentamento.

“O Conselho Supremo de Planejamento da Administração Civil Israelense (SPC, na sigla em inglês) aprovou um plano mestre detalhado sob o nº 521/1/B para legalizar retroativamente o posto de assentamento colonial de Mitzpe Lachish (Givat Habooster), anexando-o ao assentamento próximo de Negohot e alocando 520 dunums de terra para esse fim”, disse o comitê em um comunicado.

Ele acrescentou que o plano diretor do posto avançado de assentamento abre caminho para transformar Mitzpe Lachish, estabelecido em 2002, em um bairro de Negohot e construir 158 novas unidades de colonos, transformando Negohot em um importante bloco colonial em mais de 811 dunums (220 acres) de terras palestinas.

O movimento israelense de direitos humanos Peace Now estima que cerca de 666.000 colonos vivem em 145 grandes assentamentos e 140 postos avançados na Cisjordânia ocupada, incluindo Jerusalém.

A lei internacional considera Cisjordânia e Jerusalém “territórios ocupados”, e todas as atividades de assentamento são ilegais. Israel, no entanto, distingue entre postos avançados e assentamentos reivindicando estes últimos como formas legais de colonização.

LEIA: Israel demole parte das escadas do Túmulo dos Patriarcas em Hebron

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments