Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Palestina nega aprovação de tribunal israelense para projeto de teleférico em Jerusalém

Adoradores muçulmanos palestinos se reúnem na mesquita Domo da Rocha, no complexo da Mesquita de al-Aqsa, na Cidade Velha de Jerusalém, em 8 de abril de 2022 [Ahmad Gharabli/AFP via Getty Images]

O Ministério das Relações Exteriores da Palestina condenou no domingo uma decisão do tribunal israelense de aprovar um projeto de teleférico na Jerusalém Oriental ocupada, relatou a Agência Anadolu.

Uma declaração do ministério denominou o projeto do teleférico como “parte integrante da campanha de judaização de Israel em Jerusalém com o objetivo de erodir sua identidade palestina, islâmica e cristã”.

“A decisão do tribunal é mais uma prova de que o sistema judicial é parte da ocupação israelense para servir seus planos de assentamento e judaização”, disse o ministério.

Ainda, passou a apelar ao governo dos EUA e à comunidade internacional para pressionar Israel a interromper o projeto na cidade ocupada.

A Suprema Corte de Israel rejeitou no domingo petições contra a construção do projeto, que se estende por mais de 1,4 km da área do Monte das Oliveiras, adjacente à Cidade Velha de Jerusalém, até o Portão Al-Maghariba, um dos principais portões da Cidade Velha perto de Al- Mesquita de Aqsa.

Israel ocupou Jerusalém Oriental, onde está localizado o complexo da Mesquita Al-Aqsa, durante a Guerra Árabe-Israelense de 1967. Anexou a cidade inteira em 1980, um movimento nunca reconhecido pela comunidade internacional.

LEIA: Nomear guardas da Al-Aqsa é responsabilidade do Awqaf jordaniano

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments