Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

UE está ‘chocada’ com agressão de Israel no funeral de Shireen Abu Akleh

Forças israelenses atacam palestinos que carregavam o caixão da jornalista morta da Al-Jazeera Shireen Abu Akleh, em 13 de maio de 2022 [Mostafa Alkharouf/Agência Anadolu]

A União Europeia (UE) condenou, na sexta-feira (13), o “uso desproporcional da força” pelas forças de ocupação israelenses durante o cortejo fúnebre da jornalista morta da Al-Jazeera Shireen Abu Akleh, informou a Agência Anadolu.

“A União Europeia está chocada com as cenas que se desenrolam” no cortejo fúnebre de Abu Akleh na Jerusalém Oriental ocupada, anunciou o chefe de política externa da UE, Josep Borrell, em comunicado.

Ele afirmou que o bloco condena “o uso desproporcional da força e o comportamento desrespeitoso” da polícia israelense contra os enlutados.

Borrell também destacou que é “o mínimo respeito humano” permitir uma despedida pacífica “sem assédio e humilhação”.

Ele reiterou o apelo da UE para uma “investigação completa e independente” sobre a morte da veterana jornalista palestino Abu Akleh.

Milhares de palestinos participaram do funeral da jornalista morto durante uma invasão israelense ao campo de refugiados de Jenin.

A polícia israelense usou granadas de efeito moral, gás lacrimogêneo e cassetetes contra os enlutados, o que deixou dezenas de feridos, de acordo com um comunicado do Crescente Vermelho Palestino.

LEIA: Israel não consegue esconder com mentiras seu mais recente crime contra palestinos

A jornalista estava cobrindo um ataque militar israelense perto do campo de refugiados de Jenin, na Cisjordânia ocupada, quando foi morta a tiros na quarta-feira (11).

O Ministério Público Palestino anunciou na sexta-feira que a investigação inicial descobriu que as forças de ocupação israelenses atiraram em Abu Akleh.

Categorias
IsraelNotíciaOrganizações InternacionaisOriente MédioPalestinaUnião Europeia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments