Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Polícia apreende granadas na fronteira com Líbano, alega Israel

Soldado israelense na travessia de Rosh Hanikra (Ras Al Naqoura), na fronteira com o Líbano, em 12 de outubro de 2020 [Jalaa Marey/AFP via Getty Images]

Uma operação conjunta entre a polícia e o exército de Israel frustrou supostos esforços do Hezbollah para contrabandear granadas e armamentos do Líbano, na noite de ontem (25).

De acordo com as autoridades sionistas, ao menos cem granadas de fragmentação e dois rifles foram encontrados em uma mala deixada na fronteira por dois suspeitos que se aproximaram da cerca no lado libanês.

“A suspeita é que pretendiam conduzir ataques terroristas”, alegou a polícia. “A apreensão de granadas de fragmentação, arma incomum, jamais confiscada até então, levanta suspeitas de que pretendiam conduzir ataques contra aglomerações civis”.

Nenhuma prisão foi confirmada, mas oficiais de segurança insistiram na abertura de uma investigação sobre o suposto envolvimento do Hezbollah.

Segundo a polícia, o movimento libanês “trabalha com redes criminosas para transportar armas a Israel e assegurar que ao menos parte seja utilizada em atividades terroristas, na tentativa de criar certa infraestrutura para o terrorismo em nosso território”.

A polícia também alegou que, desde janeiro, sua Unidade do Distrito Norte apreendeu 148 pistolas, 23 rifles e drogas equivalentes a milhões de dólares na região.

LEIA: Israel está enfrentando mais ameaças, mas está menos preparado para elas

Categorias
IsraelLíbanoNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments