Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Partido Al-Islah do Iêmen denuncia exclusão de seu dirigente em troca de prisioneiros

1
Um grupo de 230 prisioneiros houthis chega ao aeroporto de Seyoun em um avião do Comitê Internacional da Cruz Vermelha (CICV) depois da troca entre o governo iemenita e o grupo rebelde houthi em Sanaa, Iêmen, em 15 de outubro de 2020. [Mohammed Hamoud - Agência Anadolu]

O Partido Al-Islah do Iêmen criticou ontem o governo por não incluir seu dirigente sequestrado, Muhammad Qahtan, nas negociações de troca de prisioneiros com o movimento Houthi, apoiado pelo Irã. O secretário-geral do partido disse ao Yemen Shabab que a Al-Islah estava ciente das “conversas supervisionadas pela ONU” sobre tal acordo.

“Estamos surpresos que um de nossos altos funcionários, Muhammad Qahtan, que está detido pelos houthis desde abril de 2015, não tenha sido incluído no acordo”, disse Abdul Wahhab Al-Anisi. “Qahtan foi impedido de ver sua família desde o sequestro de sua casa. Ele está sendo mantido em condições atrozes.”

As partes beligerantes do Iêmen foram informadas recentemente da possível troca de prisioneiros. As especulações são de que os 823 prisioneiros trocados pelos houthis incluem 804 soldados iemenitas e presos políticos, 16 soldados sauditas e três soldados sudaneses. A troca também resultaria na libertação de Nasser Mansour Hadi, irmão do presidente iemenita Abdrabbuh Mansour Hadi, e Mahmoud Al-Subaihi, seu ex-ministro da Defesa.

O empobrecido Iêmen está mergulhado em conflitos desde que os houthis derrubaram o governo da capital, Sanaa, no final de 2014. A guerra se intensificou depois que uma coalizão liderada pela Arábia Saudita interveio em março de 2015 para apoiar o governo contra os rebeldes.

A ONU disse que o conflito criou a pior crise humanitária do mundo.

LEIA: Iemenitas enfrentam o oitavo ano de luta enquanto a guerra continua

Categorias
IêmenNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments