Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Rebeldes iemenitas reivindicam ataques a instalações de petróleo saudita

1
Funcionários da empresa de petróleo Aramco monitoram danos na usina de processamento de Khurais, na Arábia Saudita, em 20 de setembro de 2019 [FAYEZ NURELDINE/AFP via Getty Images]

O movimento iemenita houthi reivindicou neste domingo (20) ataques a drones e mísseis contra instalações da petrolífera saudita Aramco, informou a agência de notícias Anadolu.

Yahia Sarei, porta-voz do grupo rebelde, afirmou no Twitter que ataques de suas forças armadas atingiram edifícios da Aramco e “pontos vitais” na Arábia Saudita, incluindo a cidade estratégica de Khamis Mushait.

Na manhã deste domingo, a coalizão saudita alegou interceptar um míssil balístico e nove drones disparados pelos houthis contra a monarquia.

Segundo a coalizão, os houthis alvejaram um centro de dessalinização de água em al-Shaqeeq, uma usina de energia elétrica em Dhahran al Janub, uma instalação de gás natural em Khamis Mushait e dois edifícios da Aramco em Jazan e Yanbu.

A coalizão afirmou também ter abatido três drones disparados contra áreas econômicas.

O Iêmen é assolado pela guerra desde 2014, quando houthis ligados a Teerã tomaram grande parte do país, incluindo a capital Sanaa.

O conflito resultou em uma das piores crises humanitárias do mundo, com quase 80% do país, ou 30 milhões de pessoas, sob dependência de assistência e proteção internacional para sobreviver. Mais de 13 milhões estão sob ameaça da fome, segundo estimativas da ONU.

LEIA: EUA e ACNUR concordam em colaborar para mitigar crise humanitária no Iêmen

Categorias
Arábia SauditaIêmenNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments