Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Irã desafia o Ocidente ao enriquecer urânio a nível ‘irreversível’

Bandeira da AIEA [iaea.org]

Um relatório divulgado na quarta-feira (16) pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) revelou a mais recente escalada iraniana contra o Ocidente apenas uma semana depois que a UE anunciou a suspensão das negociações sobre o programa nuclear do Irã devido a “fatores externos”.

Os iranianos, ao que parece, enriqueceram urânio a um nível “irreversível” próximo ao que é necessário para uma arma nuclear, informou a Reuters.

Não está claro até que ponto esse passo afetará o andamento das negociações sobre a questão nuclear. As negociações estão ocorrendo em Viena em um esforço para reviver o Plano de Ação Abrangente Conjunto de 2015 (JCPOA) acordado por Teerã com EUA, França, Grã-Bretanha, Rússia e China, além da Alemanha e da UE. Os EUA desistiram do acordo unilateralmente em 2018. A UE revelou na sexta-feira passada que as negociações tinham que parar.

O ministro das Relações Exteriores da Rússia, Sergey Lavrov, confirmou durante sua reunião com seu colega iraniano, Hossein Amir-Abdollahian, na terça-feira, que a Rússia recebeu “garantias por escrito” dos EUA em relação ao acordo nuclear com o Irã e que as sanções não impediriam o tratamento dessa questão. Moscou quer que as negociações sejam retomadas, mas, de acordo com Amir-Abdollahian, Teerã acredita que “a bola está agora na quadra americana mais do que nunca”. O ministro iraniano pediu a Washington que forneça “as respostas necessárias para uma conclusão bem-sucedida das negociações”.

LEIA: EUA e Irã dão informações conflitantes sobre negociação nuclear

No entanto, de acordo com o porta-voz do Departamento de Estado, Ned Price, os EUA negaram fornecer garantias à Rússia em relação ao acordo nuclear iraniano. Price disse que Washington não permitirá que Moscou use o acordo nuclear para escapar das sanções impostas após seu ataque à Ucrânia no mês passado. As garantias dos EUA, destacou, estão relacionadas ao aspecto técnico nuclear em que a Rússia está cooperando no acordo. Os EUA não imporão sanções à Rússia em conexão com os projetos nucleares iranianos nos termos do acordo.

O secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã, Ali Shamkhani, havia anunciado na quinta-feira passada, um dia antes de a Europa anunciar a suspensão das negociações com Teerã, que as negociações de Viena para reviver o JCPOA estavam “ficando mais complicadas a cada hora” na ausência de uma decisão política de Washington. “A abordagem dos EUA às demandas de princípios do Irã, juntamente com suas ofertas irracionais e pressão injustificada para chegar rapidamente a um acordo, mostra que não está interessado em um acordo forte que satisfaça ambas as partes”, tuitou.

O JCPOA de 2015 impôs restrições ao programa de Teerã para impedir sua produção de armas nucleares em troca do levantamento de sanções internacionais.

Categorias
AIEAÁsia & AméricasEstados UnidosEuropa & RússiaIrãNotíciaOrganizações InternacionaisRússiaUnião Europeia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments