Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Catar convenceu o Hamas a participar das eleições de 2006, diz ex-primeiro-ministro

Sheikh Hamad Bin Jasim Bin Jaber Al Thani, ex-primeiro-ministro do Catar, em Davos, Suíça, em 30 de janeiro de 2009 [Scott Eells/Bloomberg via Getty Images]
Sheikh Hamad Bin Jasim Bin Jaber Al Thani, ex-primeiro-ministro do Catar, em Davos, Suíça, em 30 de janeiro de 2009 [Scott Eells/Bloomberg via Getty Images]

O ex-primeiro-ministro do Catar Hamad Bin Jasim disse que seu país persuadiu o Movimento de Resistência Islâmica Palestina Hamas a participar das eleições parlamentares de 2006.

Falando ao jornal kuwaitiano Al Qabas, Bin Jasim afirmou que havia um acordo americano, catariano e palestino de que o Hamas deveria participar das eleições. Ele disse que alguns países árabes apoiaram a medida.

Eles esperavam que isso unisse o Hamas no processo político como parte do novo parlamento e para não permanecer um partido isolado.

Bin Jasim acrescentou: “O Catar interveio várias vezes para persuadir o Hamas a participar da eleição depois que decidiu boicotá-la”.

Ele disse que a vitória do Hamas chocou a todos.

“Ficamos chocados após a vitória do Hamas”, disse ele. “O Hamas não estava pronto para formar um governo, porque não esperava vencer.”

Bin Jasim acrescentou que o Hamas não deveria ter formado um governo.

“Deveria ter aceitado manter a maioria parlamentar devido à falta de perícia e prontidão”, disse.

O Hamas obteve uma vitória esmagadora nas últimas eleições realizadas na Palestina em 2006. No entanto, as autoridades existentes se recusaram a ficar de lado para o novo governo, levando à divisão entre os palestinos.

LEIA: A Irmandade Muçulmana é capaz de administrar um estado?

Categorias
Ásia & AméricasCatarEstados UnidosIsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments