Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Irã adverte que as negociações nucleares fracassarão se os EUA não fornecer garantias

Ali Shamkhani, o secretário do Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã na capital iraniana Teerã, em 10 de julho de 2019. [ATTA KENARE/AFP via Getty Images]

O secretário-geral do Conselho Supremo de Segurança Nacional do Irã, Ali Shamkhani, disse ontem que as negociações para reavivar o acordo nuclear de 2015 entre Teerã e as potências mundiais fracassarão a menos que o presidente dos EUA, Joe Biden, dê garantias de que Washington não se retirará do acordo “novamente”.

“O Presidente dos EUA, sem autoridade, não está pronto para dar garantias. Se o status quo atual continuar, o resultado das negociações é claro”, disse Shamkhani no Twitter.

Ontem, o serviço diplomático da União Europeia anunciou que as negociações para retomar o acordo nuclear iraniano serão retomadas em 29 de novembro, em Viena.

Em abril passado, o Irã e seis potências iniciaram conversações para reavivar o acordo, entretanto, as conversações foram suspensas após as eleições presidenciais do Irã em junho, que levaram o presidente Ebrahim Raisi ao poder.

O acordo nuclear iraniano foi assinado em 2015 pelo Irã, EUA, China, Rússia, França, Reino Unido, Alemanha e União Europeia.

Sob o acordo, Teerã se comprometeu a limitar sua atividade nuclear a propósitos civis e, em troca, as potências mundiais concordaram em abandonar suas sanções econômicas contra o Irã.

Entretanto, os EUA, sob o Presidente Donald Trump, se retiraram unilateralmente do acordo em 2018 e reinstituíram sanções ao Irã, levando Teerã a deixar de cumprir o acordo nuclear.

LEIA: Retomada do diálogo abre caminho para fim das sanções ao Irã, reafirma Rússia

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosIrãNotíciaOrganizações InternacionaisOriente MédioUnião Europeia
Show Comments
Show Comments