Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Corte no Egito revoga congelamento de bens dos filhos de Mubarak

Da esquerda para a direita: Alaa e Gamal Mubarak, filhos do ex-ditador egípcio Hosni Mubarak, no banco dos réus em um corte do Cairo, 22 de fevereiro de 2020 [AFP/Getty Images]

Nesta terça-feira (2), a Corte de Assuntos Econômicos do Egito emitiu uma decisão final para revogar o congelamento de recursos contra Alaa e Gamal Mubarak, após serem inocentados de crimes de especulação financeira, no último ano.

A decisão favorece ambos os herdeiros do ex-ditador Hosni Mubarak — além da esposa de Gamal, Khadiga el-Gammal, e seus filhos, Mahmoud e Farida.

Em 2012, o judiciário congelou os ativos da família, por manipular o mercado de ações e apropriar-se de US$130 milhões durante a venda de um banco estatal, quatro anos antes do levante popular que encerrou três décadas de regime autoritário.

Alaa, Gamal e sete outros réus foram indiciados por lucrar ilegalmente do processo de venda do Banco al-Watany ao Banco Nacional do Kuwait, em 2007.

Em fevereiro de 2020, o Tribunal Penal do Cairo absolveu os acusados.

Não cabe recurso à decisão da Corte de Assuntos Econômicos.

LEIA: Anistia pede fim dos ‘tribunais de emergência’ no Egito

Categorias
ÁfricaEgitoNotícia
Show Comments
Show Comments