Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Marrocos: Benkirane se recusa a concorrer à liderança do partido durante um ano

O ex-primeiro-ministro Abdelilah Benkirane, em Rabat, Marrocos, em 16 de março de 2017 [FADEL SENNA/AFP/Getty Images]

O ex-secretário-geral do Partido Justiça e Desenvolvimento do Marrocos disse que não se candidataria à liderança do partido na conferência extraordinária desta semana se a nova liderança for eleita por apenas um ano, informou a Agência Anadolu. Abdelilah Benkirane foi o primeiro-ministro do Marrocos entre 2011 e 2017.

Benkirane, 67 anos, está como candidato tendo liderado o partido nas eleições de 2011 e 2016. Após as eleições parlamentares deste ano, ele foi para as bancadas da oposição.

“Após ver que o Conselho Nacional do partido aprovou a proposta da secretaria-geral cessante de ter um prazo de um ano até a próxima conferência nacional”, escreveu ele no Facebook, “não estou interessado em nenhuma indicação para mim se a conferência extraordinária aprovar a proposta”.

Essa conferência extraordinária está agendada para 30 de outubro. Os delegados votarão para decidir se uma nova liderança será eleita ou não por apenas um ano, e não pelo período usual de quatro anos. Se este for o caso, Benkirane não se apresentará como candidato.

O Conselho Nacional do partido aprovou por maioria no sábado para estabelecer um prazo de um ano para a realização da conferência nacional regular, que estava marcada para dezembro, antes que a secretaria-geral propusesse seu adiamento após a convocação da conferência extraordinária. O partido tem que eleger uma nova liderança após a renúncia da equipe liderada por Saadeddine Othmani, após um resultado desastroso nas eleições parlamentares de setembro. O Partido Justiça e Desenvolvimento ganhou apenas 13 cadeiras, em comparação com 125 nas eleições de 2016.

LEIA: Normalizar laços com Israel é um ‘crime’, diz partido marroquino

Categorias
ÁfricaMarrocosNotícia
Show Comments
Show Comments