Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Israel está disposto a negociar a delimitação marítima, mas não nas condições do Líbano

Flotilha de navios da marinha israelense, em 10 de agosto de 2021 [MENAHEM KAHANA/AFP/Getty Images]

Israel está disposto a renovar os esforços para resolver sua disputa com o Líbano sobre a delimitação de suas águas territoriais no Mediterrâneo, mas não aceitará que Beirute dite os termos da negociação, disse hoje seu ministro da Energia, informou a Reuters.

As negociações mediadas pelos Estados Unidos foram iniciadas há um ano para tentar resolver a disputa, o que tem atrasado a exploração na área potencialmente rica em gás. As conversações foram interrompidas em maio.

O enviado especial dos EUA, Amos Hochstein, deve tentar dar um novo impulso às conversações este mês em ambos os países, bem como o Líbano procurou esclarecimentos da comunidade internacional após Israel ter concedido ao grupo de serviços de campos petrolíferos norte-americano Halliburton um contrato de perfuração offshore.

“Precisamos buscar uma solução que leve a um avanço e não tentar pensar nas velhas maneiras de traçar linhas”, disse Karine Elharrar, de Israel, à Reuters em uma entrevista em Paris, acrescentando que ela falaria com Hochstein em breve.

No final das conversações em maio, o presidente libanês Michel Aoun disse que não deveria haver condições prévias. Ele rejeitou as sugestões do mediador norte-americano solicitando que as negociações fossem baseadas nas linhas de fronteira israelenses e libanesas já submetidas e registradas nas Nações Unidas.

“Começamos [as negociações] por uma linha e depois eles [o Líbano] abusaram da linha. Empurrando e empurrando as linhas literalmente”, disse Elharrar. “Não é a maneira de ter uma negociação. Eles não podem ditar as linhas”.

LEIA: Hezbollah derruba drone israelense no sul do Líbano

Negociações anteriores pararam depois que cada lado apresentou mapas contrastantes delineando as fronteiras propostas que realmente aumentaram o tamanho da área disputada.

Israel já bombeia gás de enormes campos offshore. O Líbano, que ainda não encontrou reservas comerciais de gás em suas próprias águas, está enfrentando sua pior crise econômica desde sua guerra civil de 1975-1990.

Mohamed Ebeid, um especialista libanês em negociações de fronteira e ex-diretor do Ministério da Informação, disse que o novo mediador dos Estados Unidos deverá ser enviado na segunda quinzena de outubro em Beirute.

“Infelizmente voltamos às brigas internas em vez de ir às negociações com uma postura”, disse Ebeid à Reuters quando perguntado sobre o fato de o Líbano ter mudado de opinião sobre as linhas.

Desde que as conversações pararam, o ex-primeiro ministro de gestão e os ministros da defesa e obras públicas do Líbano aprovaram um projeto de decreto que ampliaria a reivindicação do Líbano, acrescentando cerca de 1.400 quilômetros quadrados à sua zona econômica exclusiva.

“Compartilhamos um campo de gás e temos que encontrar uma solução sobre como usá-lo para que cada lado tenha sua parte de forma justa”, disse Elharrar. “Estamos dispostos a dar-lhe outra oportunidade”.

Categorias
IsraelLíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments