Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Relatório aponta 26 violações israelenses contra jornalistas em setembro

Jornalistas palestinos protestam contra ataques à categoria no bairro de Sheikh Jarrah, em Jerusalém ocupada, 28 de maio de 2021 [AHMAD GHARABLI/AFP via Getty Images]
Jornalistas palestinos protestam contra ataques à categoria no bairro de Sheikh Jarrah, em Jerusalém ocupada, 28 de maio de 2021 [AHMAD GHARABLI/AFP via Getty Images]

Forças israelenses atacaram 26 membros da imprensa somente no mês de setembro, reportou ontem (3) o Comitê de Apoio aos Jornalistas.

Segundo o relatório, dez jornalistas foram agredidos e feridos por soldados e colonos israelenses neste período.

“Forças da ocupação prenderam ao menos três jornalistas e renovaram a prisão de três outros”, prosseguiu o documento.

O comitê destacou ainda que autoridades israelenses impediram ao menos cinco jornalistas de realizarem seu trabalho. Um repórter foi proibido de entrar na Mesquita de Al-Aqsa por um ano e outro foi proibido de viajar.

“As violações também incluem a apreensão de licenças de trabalho de três jornalistas”, prosseguiu o relatório; contudo, sem conceder detalhes sobre a nacionalidade das vítimas.

O Comitê de Apoio aos Jornalistas é uma organização sem fins lucrativos, com sede em Genebra, que busca promover a liberdade de imprensa e expressão e os direitos dos profissionais da categoria.

LEIA: Jornalista palestina é presa após expor a luta dos palestinos nas prisões israelenses

Categorias
IsraelNotíciaOriente MédioPalestina
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments