Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Expo Dubai revisa baixas de trabalhadores após incluir covid-19

Visitantes chegam ao local da Feira Mundial de 2020, no dia de sua abertura, em Dubai, Emirados Árabes Unidos, 1° de outubro de 2021 [Christopher Pike/Bloomberg via Getty Images]
Visitantes chegam ao local da Feira Mundial de 2020, no dia de sua abertura, em Dubai, Emirados Árabes Unidos, 1° de outubro de 2021 [Christopher Pike/Bloomberg via Getty Images]

A Feira Mundial de Dubai — inaugurada na última semana, após adiamento de um ano devido à pandemia — confirmou neste domingo (3) que três trabalhadores do projeto faleceram por covid-19, segundo informações da agência Reuters.

O número de baixas chegou, portanto, a seis trabalhadores desde 2015.

No sábado (2), pela primeira vez, os organizadores admitiram a morte de três pessoas relacionadas ao trabalho e ferimentos graves entre 200 mil operários. No entanto, Dubai insistiu que a taxa de acidentes é inferior à metade dos índices na Grã-Bretanha.

“Lamentavelmente, tivemos três mortes por covid-19 relacionadas ao trabalho”, afirmou em nota à imprensa Sconaid McGeachin, representante do evento.

Segundo McGeachin, os três óbitos estão vinculados ao setor de obras. Em seguida, orientou os jornalistas a abordar as autoridades locais para obter dados sobre o contágio entre os trabalhadores da Feira Mundial.

O escritório de comunicação do governo de Dubai, não obstante, não respondeu a e-mails da Reuters para comentar o caso.

Megaprojetos no Golfo — como a Expo Dubai e os preparativos para a Copa do Mundo de Futebol no Catar, em 2022 — enfrentam forte escrutínio internacional, incluindo denúncias de violações de direitos humanos e condições inadequadas de trabalho.

A superlotação nas acomodações destinadas aos trabalhadores foi um dos principais fatores que contribuíram com a contaminação nos Emirados Árabes Unidos e países vizinhos, sobretudo no início da pandemia.

A Expo 2020, no entanto, alega que suas acomodações sofreram auditoria para assegurar condições apropriadas e evitar aglomerações.

O governo federal, todavia, não concede dados específicos sobre o covid-19 para cada emirado, incluindo o centro comercial e turístico de Dubai.

O país — com 10 milhões de habitantes — promoveu uma das mais rápidas campanhas de vacinação do mundo e já tem mais de 80% da população imunizada.

Os Emirados apostam que a Feira Mundial atrairá 25 milhões de visitantes nos próximos seis meses. Turistas acima de 18 anos devem apresentar comprovante de vacinação ou teste negativo para covid-19. Há ainda instalações de testagem no local.

LEIA: A narrativa de tolerância dos Emirados Árabes é uma ‘farsa’ para a Human Rights Watch

Categorias
CoronavírusEmirados Árabes UnidosNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments