Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Os EUA confirmam assassinato de alto líder da Al-Qaeda na Síria

O general Kenneth McKenzie do Corpo de Fuzileiros Navais dos EUA, comandante do Comando Central dos EUA, participa de uma coletiva de imprensa, em 30 de outubro de 2019, no Pentágono em Arlington, Virgínia. [Alex Wong/Getty Images]

Os Estados Unidos confirmaram que mataram um importante líder da Al-Qaeda na Síria em um ataque de drones no mês passado, anunciou o Pentágono.

Em 20 de setembro, os EUA realizaram um ataque com drones a um alvo no noroeste da Síria, atingindo um veículo em uma estrada rural fora da cidade de Idlib, controlada pela oposição. Embora tenha sido relatado que as vítimas eram potencialmente um líder da Al-Qaeda e outro oficial do grupo, não foi confirmado ou identificado quem era o alvo específico.

O Comando Central dos Estados Unidos (CENTCOM, na sigla em inglês) confirmou ontem a identidade do alvo, revelando que ele se chamava Salim Abu-Ahmad. Em declarações ao site Military Times, o porta-voz do CENTCOM, major John Rigsbee, disse: “Salim Abu-Ahmad foi responsável por planejar, financiar e aprovar ataques transregionais da Al Qaeda”.

Rigsbee também afirmou que não havia indícios de vítimas civis causadas pelo ataque, um fator que se tornou uma grande preocupação após a morte de dez civis afegãos por um ataque de drones dos EUA no Afeganistão em agosto, que supostamente tinha como alvo militantes do Daesh.

LEIA: Desculpas e compensações não são suficientes para curar as vítimas de ataques de drones

Categorias
Ásia & AméricasEstados UnidosNotíciaOriente MédioSíria
Show Comments
Show Comments