Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Saúde do clérigo saudita Salman Al-Ouda piora na prisão, diz a Anistia

Clérigo saudita Salman Al-Ouda, 16 de outubro de 2019 [Twitter]

A saúde do pregador saudita Salman Al-Ouda, de 63 anos, está se deteriorando enquanto ele está sendo mantido em confinamento solitário na Arábia Saudita, disse a Anistia Internacional na segunda-feira.

“Al-Ouda perdeu a visão, bem como a audição em um de seus ouvidos”, disse a organização, citando um de seus familiares.

O relatório apontou que Al-Ouda – que está em confinamento solitário desde 2017 – não conheceu seu neto de um mês.

A organização de direitos humanos pediu ao príncipe herdeiro saudita, Mohammad Bin Salman, para libertar Al-Ouda “imediatamente”.

“Al-Ouda está sujeito a julgamento no tribunal de terrorismo saudita, em que as autoridades reprimem os dissidentes”, disse a Anistia, explicando que o clérigo corre “o risco de ser condenado à morte, enquanto o tribunal continua adiando a sessão de condenação”.

As autoridades sauditas não comentaram as acusações.

Dias antes de Bin Salman assumir o cargo em junho de 2017, um funcionário do Ministério do Interior informou a Al-Ouda que a Corte Real o havia proibido de viajar.

Mais tarde, em setembro, as autoridades prenderam vários clérigos e ativistas sauditas proeminentes, incluindo Al-Ouda, Awad Al-Qarni e Ali Al-Omari, por “terrorismo e conspiração contra o estado”.

O filho de Al-Ouda foi citado em um artigo publicado em 14 de fevereiro de 2019 como tendo dito que um “tweet indireto de seu pai sobre a crise do Golfo e seu desejo de alcançar a reconciliação enfureceu o governo saudita e foi considerado uma violação criminal”. As autoridades não comentaram as alegações.

O bloqueio ao Catar, imposto por Egito, Emirados Árabes, Arábia Saudita e Bahrein em junho de 2017, foi encerrado em janeiro deste ano.

LEIA: Arábia Saudita prende gangue de lavagem de dinheiro

Categorias
Arábia SauditaNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments