Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Líbano sobe preços de combustível, mais uma vez

Moradores fazem fila do lado de fora de um posto de distribuição de gás para encher cilindros de gás em Beirute, Líbano, em 24 de agosto de 2021 [Hasan Shaaban/Bloomberg/Getty Images]

O Líbano aumentou os preços da gasolina em 16 por cento hoje, o segundo aumento em uma semana, cortando um subsídio ao combustível importado que o novo primeiro-ministro, Najib Mikati, disse que o país não pode pagar, relata a Reuters.

O Líbano, que já havia aumentado os preços dos combustíveis em 37 por cento na sexta-feira, está lutando com uma profunda crise econômica que causou um colapso da moeda e deixou o governo sem dinheiro com uma conta de subsídios crescente em uma série de itens importados, incluindo combustível.

Uma fonte do Ministério de Energia disse que os novos preços dos combustíveis foram baseados em uma taxa de câmbio de 14.000 libras libanesas por dólar, em comparação com uma taxa oficial de 1.500 por dólar antes do início da crise em 2019.

A nova taxa para calcular os preços dos combustíveis coincide com a anunciada ontem pela plataforma de câmbio do Banco Central Sayrafa, embora permaneça abaixo do mercado paralelo, em que um comerciante estava comprando dólares a 16.000 libras.

Até agora, o Líbano vinha subsidiando o preço da gasolina fornecendo dólares aos importadores do Banco Central a taxas de câmbio altamente subsidiadas.

LEIA: Líbano rechaça planos de Israel para explorar gás natural no Mediterrâneo

O objetivo declarado dos subsídios tem sido ajudar os consumidores atingidos pelo colapso financeiro. Os críticos dizem que o sistema drenou as reservas de moeda forte e criou um grande incentivo para o contrabando e o entesouramento, levando a uma escassez paralisante.

O Líbano está sofrendo com o que o Banco Mundial descreveu como uma das depressões mais agudas dos tempos modernos.

A moeda do Líbano caiu mais de 90 por cento desde 2019, mais de três quartos da população foram levados à pobreza, o sistema bancário está paralisado e uma crise de moeda forte levou à escassez de importações vitais, incluindo combustível.

Categorias
LíbanoNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments