Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Estudo aponta que 68% dos jordanianos não confiam no comitê de reforma política

Eleitor idoso na capital da Jordânia, em 10 de novembro de 2020 [Khalil Mazraawi/AFP via Getty Images]

Sessenta e oito por cento dos jordanianos não confiam no recém-formado Comitê Real para Modernizar o Sistema Político e em seus resultados esperados, revelou um estudo oficial ontem.

A pesquisa, realizada pelo Centro de Estudos Estratégicos da Universidade da Jordânia, mostrou que “apenas 32 por cento dos cidadãos jordanianos acreditam que o comitê será capaz de formular uma lei eleitoral justa que represente todos os segmentos da sociedade”.

“Quarenta e sete por cento dos jordanianos não seguem as notícias e as declarações do comitê, e apenas 8% dos que ouviram sobre o comitê seguem todas as notícias e as declarações do comitê”, disse o estudo.

A pesquisa Gallup apontou que 31 por cento estavam “otimistas sobre os resultados do comitê”.

LEIA: Polícia da Jordânia sofre ‘ataques armados’, afirma monarquia

O comitê foi formado em 10 de junho sob uma ordem do Rei Abdullah II, com o objetivo de “apresentar um novo projeto de lei eleitoral e de partidos políticos, enquanto analisa as emendas constitucionais necessárias e os mecanismos de trabalho parlamentar”.

O comitê também está “desenvolvendo legislação que regulamenta a administração local, ampliando a participação na tomada de decisões e criando um ambiente político e legislativo favorável ao engajamento ativo de jovens e mulheres na vida pública”.

Categorias
JordâniaNotíciaOriente Médio
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments