Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Chefe da ONU condena execução houthi de 9 iemenitas

9 iemenitas que foram executados pelos Houthis por causa de seu suposto envolvimento no assassinato de um oficial em um ataque aéreo

O secretário-geral das Nações Unidas, Antonio Guterres, condenou ontem a execução de nove iemenitas pelos houthis por seu suposto envolvimento no assassinato de um oficial Houthi em um ataque aéreo da coalizão saudita em abril de 2018.

“O secretário-geral lamenta profundamente que o movimento Houthi ontem tenha executado nove indivíduos, um dos quais era alegadamente menor no momento da detenção”, disse o porta-voz de Guterres, Stephane Dujarric, em um comunicado.

A declaração citou Guterres dizendo que o julgamento em que os nove iemenitas foram condenados e sentenciados à morte “não parece ter preenchido os requisitos de um julgamento justo e devido processo ao abrigo do direito internacional”.

LEIA: Assassinato no Iêmen gera protestos nos Estados Unidos

Os nove estavam entre as mais de 60 pessoas que os houthis acusaram de envolvimento no assassinato planejado de seu ex-líder Saleh Al-Samad em abril de 2018.

O ataque aéreo realizado pela coalizão liderada pelos sauditas também matou outras seis pessoas na governadoria de Hudaydah, no oeste do país.

Ativistas nas redes sociais divulgaram fotos e vídeos das execuções ocorridas no sábado na capital, Sanaa.

O chefe da ONU também expressou “preocupação” com “um relato de um ataque aéreo da coalizão liderada pelos sauditas em Shabwa (sudeste do Iêmen), que supostamente matou pelo menos seis civis da mesma família”.

Categorias
Arábia SauditaIêmenNotíciaONUOrganizações InternacionaisOriente Médio
Show Comments
Show Comments