Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Imigração e asilo ocupam agora o segundo lugar nas questões principais que afetam o Reino Unido

Uma mulher reage na praia depois de um bote com 54 refugiados afegãos desembarcar na ilha grega de Lesbos, em 28 de Fevereiro de 2020 [Aris Messinis /AFP via Getty Images]
Uma mulher reage na praia depois de um bote com 54 refugiados afegãos desembarcar na ilha grega de Lesbos, em 28 de Fevereiro de 2020 [Aris Messinis /AFP via Getty Images]

Uma pesquisa do YouGov mostrou que a imigração e o asilo se tornaram uma das três questões mais importantes que o Reino Unido enfrenta na opinião dos britânicos. Cerca de 36% dos entrevistados colocaram essas temáticas do topo da lista, com um aumento de sete pontos.

Em 11 de agosto, o YouGov havia divulgado que a população em geral considerava a imigração sua opção número quatro na lista de preocupações, com cerca de 31%, e atrás da questão ambiental, com 34%.

A imigração e o asilo estão agora em segunda posição, juntamente com a economia, enquanto que a saúde é considerada da maior importância com 45%.

O aumento da importância está entre os eleitores dos partidos Conservadores e Trabalhistas, sugerindo que isso se deva em parte a preocupações humanitárias, diz o YouGov.

Aqueles que listam a defesa e a segurança como uma das suas três principais questões subiu de cinco para dez por cento, o que o YouGov também atribui ao que está acontecendo no Afeganistão.

A sondagem mostrou também que os britânicos são amplamente favoráveis ao reassentamento de refugiados afegãos.

Na semana passada, o Reino Unido anunciou que iria reinstalar 20.000 refugiados afegãos, sendo dada prioridade às mulheres, crianças e minorias religiosas.

O anúncio seguiu-se à notícia de que os Talibãs tinham tomado o poder em 31 províncias do Afeganistão, incluindo a capital, após a retirada das forças norte-americanas do país.

Levantam-se também dúvidas sobre o que irá acontecer aos cerca de 2.900 refugiados afegãos que já estão no país, aos quais ainda não foi concedido asilo, e às pessoas que chegam fora do esquema de retirada, por exemplo em pequenas embarcações através do Canal da Mancha.

LEIA: Os afegãos venceram o invasor

Categorias
AfeganistãoÁsia & AméricasEuropa & RússiaNotíciaReino Unido
Show Comments
Show Comments