Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Polícia da Tunísia invade sede da Al Jazeera e expulsa jornalistas

Sede da rede Al Jazeera em Doha, Catar, 5 de dezembro de 2019 [Karim Jaafar/AFP via Getty Images]

Forças de segurança da Tunísia invadiram os escritórios da Al Jazeera no país e expulsaram suas equipes do local, reportou o conglomerado de imprensa nas redes sociais.

URGENTE: Polícia da Tunísia invade sede da Al Jazeera e expulsa jornalistas

“Policiais envolvidos na invasão alegaram executar instruções e ordenaram todos os jornalistas a deixar o local”, prosseguiu a Al Jazeera em seu website.

A ação ocorre somente um dia após o Presidente da Tunísia Kais Saied destituir o premiê Hichem Mechichi, suspender o parlamento e assumir plenos poderes executivos.

Na manhã desta segunda-feira (26), o exército também impediu Rached Ghannouchi, presidente do legislativo nacional, de entrar no parlamento.

“Eu sou presidente do parlamento e somos representantes eleitos”, protestou Ghannouchi, segundo a imprensa. “Estão nos impedindo de praticar nossos deveres legislativos”.

“Estamos em choque que o exército foi usado para este serviço, isto é, fechar os portões da democracia”, reiterou o líder do movimento Ennahda, maior partido do país. “O povo tunisiano recusa-se a voltar à autocracia e ao autoritarismo”.

Em 2011, a Tunísia tornou-se pioneira nos protestos populares da Primavera Árabe, ao depor o longevo ditador Zine el Abidine Ben Ali. Recentemente, o país foi tomado por manifestações contra a crise econômica e a abordagem do governo sobre o coronavírus.

Categorias
ÁfricaNotíciaTunísia
Show Comments
Expulsão dos Palestinos, O conceito de 'transferência' no pensamento político sionista (1882-1948)
Show Comments