Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Em primeiro telefonema, Naftali diz querer receber Bolsonaro na “embaixada do Brasil em Jerusalém”

Primeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett, em 6 de julho de 2021 [Kobi Gideon/GPO]

Nesta terça-feira (13), o novo primeiro-ministro de Israel, Naftali Bennett, falou pela primeira vez com o presidente brasileiro Jair Bolsonaro, por telefone, desde que assumiu o cargo no mês passado. O jornal israelense Times of Israel publicou sobre o telefonema, enfatizando que os líderes fizeram convites mútuos para visitas. Naftali afirmou que seria “um prazer” receber Bolsonaro na “embaixada do Brasil em Jerusalém”, caso seja inaugurada. Atualmente, a embaixada brasileira fica na capital Tel Aviv.

Segundo o jornal, Bolsonaro convidou Naftali para visitar o país “na primeira oportunidade” e o primeiro-ministro respondeu afirmando que “teria o maior prazer em recebê-lo na missão diplomática brasileira em Jerusalém, ‘cuja abertura foi um primeiro passo histórico’”.

O Ministério das Relações Exteriores de Israel divulgou, em nota, que “os líderes notaram que os dois países têm muito em comum e concordaram em aprofundar os laços bilaterais e a cooperação numa série de áreas, especialmente em questões econômicas e de alta tecnologia”.

“O Presidente Bolsonaro convidou o primeiro-ministro Bennett a visitar o Brasil na primeira oportunidade, e foi convidado pelo primeiro-ministro a visitar Israel. O primeiro-ministro Bennett disse ao presidente Bolsonaro que teria todo o prazer em recebê-lo na Embaixada do Brasil em Jerusalém, aquando da sua abertura”, divulgou o ministério, em referência a promessa de Bolsonaro de que transferiria a embaixada brasileira para Jerusalém.

LEIA: Novo governo em Israel é como Bolsonaro após plástica

O Times of Israel lembrou que, ao invés de abrir a embaixada na cidade histórica, que não é reconhecida internacionalmente como pertencente a Israel, o Brasil abriu um escritório de comércio em Jerusalém, em 2019, um “passo caracterizado como um precursor da abertura de uma embaixada na cidade”.

Segundo o comunicado da chancelaria, Naftali agradeceu Bolsonaro pelas “calorosas felicitações pelo estabelecimento do governo em Israel e notou que ele tem sido um grande amigo do Estado de Israel. O primeiro-ministro Bennett elogiou a eleição do Brasil como membro do Conselho de Segurança da ONU e salientou a sua posição forte e contínua ao lado de Israel na arena internacional”.

Segundo a revista Fórum, o centrista Yair Lapid, que irá alternar o cargo de primeiro-ministro com Naftali, afirmou em entrevista ao New York Times, em 2019, que “enquanto Benjamin Netanyahu se alinhou com populistas de direita como Jair Bolsonaro do Brasil e Viktor Orban da Hungria, ele vê uma causa comum com liberais como o francês Emmanuel Macron e Mark Rutte da Holanda”, afirmando que estes políticos entendem “os riscos e perigos do populismo”.

LEIA: Crescem as denúncias do apartheid israelense, mas também a cumplicidade do Brasil

Categorias
Ásia & AméricasBrasilIsraelNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments