Portuguese / Spanish / English

Middle East Near You

Emirados continuam fechados para viajantes da Índia, confirma agência federal

Aeroporto Internacional de Dubai, Emirados Árabes Unidos [Masralarabia]
Aeroporto Internacional de Dubai, Emirados Árabes Unidos [Masralarabia]

O impedimento de entrada a viajantes da Índia, África do Sul e Nigéria nos Emirados Árabes Unidos continua em vigor, confirmou neste domingo (27) a autoridade federal de aviação, após Dubai anunciar um abrandamento das restrições sobre tais países.

As informações são da agência Reuters.

Dubai, centro empresarial e turístico da região, é o mais populoso dos sete emirados que compõem o país, cada qual com políticas sanitárias distintas.

Ao emitir um alerta aos aeronavegantes (NOTAM) neste domingo, a Autoridade Geral de Aviação Civil (GCAA) reafirmou um documento de 21 de junho para proscrever a entrada de treze países, incluindo Paquistão, devido à pandemia de covid-19.

As restrições emiradenses são válidas a qualquer viajante estrangeiro ou não-residente que passou pelos países em destaque dentro do período de catorze dias.

Em 19 de junho, dois dias antes do alerta prévio, Dubai prometeu aliviar as contenções de viagem sobre Índia, África do Sul e Nigéria até a quarta-feira passada (23).

Mudanças previam autorização de entrada a residentes emiradenses da Índia plenamente vacinados contra o covid-19, além de qualquer cidadão plenamente vacinado na África do Sul e nigerianos que testaram negativo para a doença dentro de 48 horas.

Um representante da autoridade de aviação reiterou hoje que viajantes da Índia ainda estão proscritos, mas recusou comentar a postura do governo de Dubai, cujo gabinete de imprensa também não respondeu a contatos para esclarecimento.

A companhia aérea Emirates, sediada em Dubai, insistiu no Twitter que voos com partida da Índia estarão disponíveis a partir de 7 de julho, mas advertiu para eventuais mudanças. “Aguardamos as diretrizes e protocolos exatos antes da potencial retomada”.

Os indianos representam uma das maiores comunidades imigrantes nos Emirados Árabes Unidos e maior mercado turístico do país.

Dubai decidiu reabrir suas fronteiras a estrangeiros a partir de julho. Abu Dhabi, em contraponto, preferiu manter sua política de quarentena em larga escala.

Uma proibição nacional para entrada da Índia teve início em abril, ao passo que o país asiático enfrentava um surto sem precedentes de coronavírus. Alguns poucos indivíduos, como cidadãos emiradenses e diplomatas, foram isentos do embargo sanitário.

Categorias
Ásia & AméricasCoronavírusEUAÍndiaNotíciaOriente Médio
Show Comments
Show Comments